Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Um tipo de motivação pode ser achave para o sucesso 

Jornal do Brasil

Uma matéria da revista Science desta semana diz se uma pessoa tem o objetivo de ser grande, ganhar mais dinheiro, ou aprender a tocar piano, não depende apenas como se está motivado, mas também, de acordo com um novo estudo de cadetes da West Point, a fonte da motivação.

Existem dois tipos de motivação. A motivação interna leva as pessoas a atingir um objetivo por si mesmo, ao passo que a motivação externa não está diretamente relacionada com a própria meta. Por exemplo, se você está aprendendo a tocar violino, você pode ser motivado internamente por seu amor ao instrumento, e também motivado externamente pelo orgulho dos seus pais ou pela esperança de que a habilidade irá ajudá-lo a entrar em uma faculdade melhor.

A matéria relata ainda que de acordo com uma escola de pensamentos, as motivações internas e motivações externas são eficazes. Mas alguns psicólogos argumentam que apenas as motivações internas trabalham para objetivos de longo prazo, tais como a realização de carreira ou aprender novas habilidades. O problema é que estudos laboratoriais de motivação têm focado apenas em objetivos de curto prazo.

Uma equipe de psicólogos transformou um experimento natural que vem sendo feito a 200 anos. Todos os anos cerca de 1300 homens e mulheres jovens entram na Academia Militar dos EUA em West Point, Nova York. Apenas 1.000 deles conseguem se formar. Desses alunos, uma parcela menor segue carreira militar, além dos 5 anos obrigatórios de serviço. E uma parcela menor ainda é selecionada para uma rápida promoção. Qual a motivação desses alunos quando entram na Academia Militar?

Não foi fácil obter essas informações. Dois psicólogos da Universidade de Yale, na Pensilvânia, fizeram pesquisas na Academia Militar há 7 anos. Ao final, eles tem dados motivacionais e resultados de mais de 10 mil cadetes.

Os desejos eram variados, por exemplo, os cadetes tiveram que escolher entre o “desejo de ser militar”, que por definição é uma motivação interna, ou “meus pais queriam que eu fosse”, que é uma motivação externa. Em seguida foi medido o quanto da variação nos resultados da carreira era compensada com essa relação.

Tags: desejos, resultados, revista, science, variação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.