Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Cientistas pedem à OMS regras diferenciadas para cigarros eletrônicos

Agência Brasil

Um grupo com 53 cientistas saiu em defesa dos cigarros eletrônicos em carta direcionada à Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo é pedir que a OMS, "resista à tentação de controlar e suprimir os cigarros eletrônicos”, de acordo com trecho do documento. Os especialistas, de 15 diferentes países, defendem que os cigarros eletrônicos não devem sofrer as mesmas restrições dos cigarros tradicionais.

No documento, os especialistas argumentam que os dispositivos, que fornecem nicotina em vapor, são uma das “inovações de saúde mais importantes do século 21” e “podem salvar muitas vidas” por substituir o cigarro tradicional, comprovadamente nocivo.O grupo teme que os cigarros eletrônicos sejam incluídos na meta de redução de consumo e na proibição de publicidade previsto na Convenção-Quadro para o Controle de Tabaco, adotada pelos membros da OMS.

Os críticos do cigarro eletrônico questionam a ausência de estudos sobre os efeitos que o dispositivo pode causar na saúde do usuário a longo prazo. Um relatório recente, encomendado pelo departamento de Saúde Pública da Inglaterra, disse que é necessária uma regulamentação adequada e um acompanhamento atento dos riscos.

Tags: fumo, Mundial, nicotina, Organização, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.