Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Campanha de vacinação contra gripe não atinge a meta no Rio

Agência Brasil

Pela primeira vez, a campanha de vacinação contra a gripe, que termina neste sábado (24), não atingiu a meta definida pelo Ministério da Saúde, que foi de imunizar 80% dos grupos prioritários, estimados em 4,1 milhões de pessoas no estado do Rio de Janeiro. Até o momento, o índice de vacinação alcança apenas 67%. Mesmo com o término da campanha "Vacinação contra a gripe: você não pode faltar”, as pessoas que estão gripadas no momento, ou não conseguiram se vacinar antes, podem continuar procurando os postos de saúde para se vacinar.

De acordo com a subsecretária de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde, Hellen Miaymoto, a meta não foi atingida por causa da baixa procura dos pacientes às unidades de saúde, mas a secretaria espera atingir os 80% até amanhã.

"Esse número é insuficiente quando a gente pensa na saúde coletiva. Nós precisamos que 80% da população seja imunizada para que tenhamos disseminação menor do vírus dentro do estado. Acho que essa é uma condição que a gente precisa passar a refletir, para saber porque as pessoas não estão aderindo à campanha de vacinação, que previne doenças graves ou o agravamento de algumas doenças, disponível gratuitamente na rede pública de saúde. A gente espera fechar o dia de amanhã na meta, pois é um sábado, dia em que as pessoas têm maior disponibilidade, e todos os postos de saúde do Rio estarão abertos", explicou.

Nos anos anteriores, apesar do atraso na procura, as pessoas corriam aos postos de vacinação na última hora e a campanha conseguia atingir a meta. Segundo Hellen Miaymoto, neste ano a condição é diferente. "Amanhã será o último dia da segunda prorrogação da campanha e a gente ainda não conseguiu atingir a meta. Conclamamos a população para ir aos postos para poder fazer a atualização da vacina, mesmo tendo tomado nos outros anos", disse.

A menor cobertura registrada na campanha deste ano foi nos municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá, onde menos de 55% do público-alvo se vacinou.

A vacina contra a gripe serve para imunizar as pessoas dos vírus que mais circularam durante o ano anterior e no início do ano vigente. A vacinação visa proteger os grupos prioritários mais suscetíveis às complicações da gripe, como pneumonia em pessoas idosas, nas quais a doença pode se agravar. As reações adversas são poucas, e praticamente não existe contra-indicação. Só não pode tomar a vacina quem tem alergia à proteína do ovo e pacientes com doenças neurológicas.

Podem se vacinar pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de cinco anos, indígenas, gestantes e mulheres com até 45 dias pós-parto, além de profissionais de saúde, população carcerária, profissionais que trabalham no sistema prisional e doentes crônicos.

 

Tags: meta, Rio, SAÚDE, Secretaria, vacinas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.