Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Programa busca projeto que resolva problemas sociais

Laboratório oferece quatro meses de mentoria a ideias promissoras que façam uso de tecnologia

Porvir

Projetos e ideias que visem solucionar um problema social através de tecnologia têm uma chance de sair do papel e virar negócio. O Social Good Brasil Lab está com inscrições abertas e a procura de pessoas dispostas a empreender em ideais promissoras que tenham como objetivo mudar o país para melhor fazendo o uso de recursos tecnológicos.

“Queremos pessoas que estão a fim de transformar suas ideias em alguma coisa concreta e real. Vamos oferecer um espaço acolhedor para que possam tentar, errar, entender a viabilidade do projeto e tomar decisões conscientes”, explica Andressa Trivelli, coordenadora do Social Good Lab em São Paulo.

Durante os quatro meses do laboratório, os participantes vão contar com a mentoria de especialistas e empreendedores e vão fazer uso de metodologias que inspiram a criatividade e a resolução de desafios, como o design thinking e a Startup Enxuta, que propõe a prototipagem rápida para validação de hipóteses sobre o produto.

Para se inscrever os interessados precisam mandar um vídeo no qual devem se apresentar e responder a perguntas que mostrem sua vontade de empreender em negócios de impacto social. “É para a pessoa mostrar que tem vontade de resolver problemas, que tem uma ideia bacana e está disposta a empreender”, conta Trivelli, que ressalta a importância de a ideia apresentada usar recursos tecnológicos: “É um momento também para analisarmos se o projeto usa a tecnologia como meio escalonável para enfrentar uma questão social”.

Os selecionados vão participar de webnários e três encontros presenciais, que vão acontecer simultaneamente em São Paulo e Florianópolis, em julho, agosto e outubro. A ideia é que, ao longo dos meses do laboratório, os participantes desenvolvam e melhorem seu produto. No último encontro, os projetos vão ser expostos a um grupo de empreendedores sociais e aceleradoras de negócios. Os melhores vão ser convidados a se apresentar no Seminário Social Good Brasil 2014, que acontece em novembro, em Florianópolis.

Para se ter uma ideia do que é uma tecnologia social, um dos produtos desenvolvidos a partir da experiência do lab da turma do ano passado foi o projeto Conexão Pais e Filhos. O objetivo do criador, Marcelo Michelsohn, é promover uma relação mais saudável de diálogo entre pais e filhos a partir de um blog e webnários. Outro exemplo de projeto de educação nascido do lab é o Co-Lecione, um portal gratuito no qual professores poderão colaborar através do compartilhamento de planos de aula e da troca de experiências de ensino e aprendizagem.

As inscrições devem ser feitas pela internet até o dia 25 de maio. Os projetos que forem selecionados deverão investir um valor de R$ 500 no curso – que ajudará a criar um fundo para oferecer capital semente a até três projetos que se destacarem ao longo do laboratório. Confira todo o regulamento.

Tags: criatividade, inscrições, metodologia, social good brasil lab, solução de desafios, soluções tecnológicas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.