Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Ciência e Tecnologia

Idealizador do programa Pró-Álcool receberá homenagem em Salvador (BA) 

Parque Tecnológico da Bahia será rebatizado com o nome do físico Bautista Vidal

Jornal do BrasilRafael Gonzaga*

O físico José Walter Bautista Vidal receberá uma homenagem da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti) na próxima quinta-feira (22), em Salvador. O cientista baiano, prestes a completar um ano de falecimento em junho, será homenageado com o descerramento de uma placa que levará o nome de Vidal ao Parque Tecnológico da Bahia. Com a mudança, aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia, o complexo passará a se chamar Tecnocentro Bautista Vidal.

Bautista faleceu aos 78 anos em 2013, em decorrência de falência múltipla dos órgãos após passar dez dias internado com complicações renais. O cientista, ex-professor da Universidade de Brasília (UnB) da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), foi o responsável por diversos avanços e inovações tecnológicas no Brasil.

Um dos maiores interesses de Bautista Vidal foi o contraponto entre comustíveis fósseis e energia renovável, especialmente nos campos da economia e do meio ambiente dos países situados nos trópicos. Esse foco levou o cientista a idealização do motor movido à álcool e a implantação em regime acelerado do Programa Nacional do Álcool (Pró-álcool). O programa trabalhava com a substituição dos combustíveis veiculares derivados de petróleo por álcool.

O cientista, pós-graduado em física nuclear na Universidade de Stanford, fundou o Centro de Geofísica no Instituto de Física da Universidade da Bahia e treinou durante três anos os geofísicos brasileiros que descobriram a bacia de Campos e criaram para a Petrobrás a plataforma continental.

O físico brasileiro também teve forte importância na produção acadêmica: Bautista Vidal é autor de 12 livros, dentre eles cinco livros (De estado servil a nação soberana; Soberania e dignidade, Raízes da sobrevivência; O esfacelamento da nação; A reconquista do brasil; Poder dos trópicos) que compõem um painel dos problemas brasileiros, escritos entre 1986 e 1998.

Bautista foi também secretário de Tecnologia Industrial dos governos Geisel e Sarney. Aos 28 anos, o cientista já havia sido chamado pelo governador da Bahia, Luís Viana Filho, para ocupar o cargo de secretário de Ciência e Tecnologia – primeira secretaria desse tipo no Brasil.

Bautista deixou quatro filhos, seis netos e um valoroso legado para o Brasil. A homenagem no Parque Tecnológico da Bahia, localizado na Avenida Luiz Viana Filho terá início às 15h do dia 22 de maio.

Tags: álcool, Bahia, bautista vidal, CIÊNCIA, físico, inovação, investimento, pró-álcool, tecnologia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.