Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Ciência e Tecnologia

EUA: novas diretrizes reforçam o valor de pílulas anti-HIV para a prevenção 

Jornal do Brasil

Uma matéria da revista Science desta semana revela que muitas especulações tem acompanhado os resultados de grandes estudos ao longo dos anos sobre uma pílula anti HIV que pode manter o vírus longe. As orientações provisórias do Centro de Doenças e Prevenções dos EUA apoiam a abordagem, conhecida como profilaxia pré-exposição (PrEP), para pessoas com alto risco de infecção. Mas o PrEP não teve muita tração com os jovens heterossexuais, um dos grupos com maiores ricos de infecções nos EUA e em outros lugares. O número de infecções nos EUA manteve-se em 50.000 em mais de uma década.

Agora o Serviço de Saúde dos EUA emitiu diretrizes clínicas e esperam difundir mais o uso do PrEP, da mesma forma que usam estatinas para reduzir o risco de doenças cardíacas. As diretrizes recomendam o uso diário do medicamento Truvada, que combina dois anti retrovirais para homens sexualmente ativos, que fazem sexo com outros homens, os heterossexuais tem um risco substancial de infecção e pessoas que injetaram drogas. Embora dose diárias de Truvada custem cerca de U$ 13.000 por ano, os planos de seguro geralmente cobrem essa despesa. A empresa que fábrica o medicamento Truvada, a Gilead Sciences Inc., que fica em Foster City, na Califórnia, também ajuda as pessoas que não possuem seguro.

Tags: HIV, infecções, revista, science, seguro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.