Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Apple quer que funcionários participem de parada gay

Agência ANSA

A Apple divulgou mais uma iniciativa contra a discriminação dos homossexuais: com um e-mail interno convidou todos os funcionários e seus dependentes a participarem da Parada do Orgulho Gay de São Francisco, nos Estados Unidos, no final de junho. Para incentivar ainda mais seus colaboradores, a empresa oferecerá roupas e alimentação na empresa para todos que quiserem participar do evento. 

A Parada Gay da cidade é apoiada por outros gigantes da tecnologia, como o Google e o Facebook. Em novembro do ano passado, o CEO da Apple, Tim Cook , divulgou um texto no Wall Street Journal no qual apelava contra a discriminação no ambiente de trabalho, também pela sua orientação sexual, e pedia ao Senado norte-americano que aprovasse uma lei sobre o tema.     

Já na contramão das grandes empresas dos Estados Unidos, a japonesa Nintendo, é acusada por grupos LGBTs de excluir personagens gays de seus produtos. Segundo a edição online da BBC, de Londres, a empresa se "recusou" a incluir um jovem gay que se casasse virtualmetne com outro personagem no jogo Tomodachi Life. O jogo simula experiências de vida cotidianas e será lançado em breve na Europa e nos EUA.

Tags: Apple, empresa, homossexualismo, manifestação, Parada Gay

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.