Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Pintura antiga revela como os egípcios carregavam estátuas pelo deserto

Jornal do Brasil

Inspirado por uma pintura de 4.000 anos de idade, os físicos descobriram como os antigos egípcios arrastavam estátuas pesados ??através do deserto. A imagem foi encontrada em uma tumba antiga em Dayr al-Barsha, há cerca de 320 quilômetros ao sul do Cairo, e representa 172 trabalhadores arrastando uma estátua colossal de Djehutihotep, um governante provincial, em um trenó de madeira, enquanto um trabalhador derrama o que poderia ser água na frente da procissão. É o que relata uma matéria da revista Science desta semana.

Apesar de experiências anteriores sugerirem que a adição de água na areia iria aumentaria o atrito ao invés de diminuir, uma equipe de cientistas se perguntou se uma quantidade certa de água poderia ajudar os grãos de areia a ficar mais rígida e reduzindo o atrito. Para descobrir isso, os pesquisadores mediram a força que se leva para arrastar um trenó com fundo de lixa carregando um peso de 2 kg em uma cama ligeiramente úmida de areia. O aumento do teor de água da areia para corte de 5% o atrito em até a metade, dependendo do tipo de areia. Além dos 5%, no entanto, a mistura de água e areia perdeu sua rigidez novamente. Os resultados podem ajudar os fabricantes de materiais de transporte, como misturas de bebidas ou pós utilizados em produtos farmacêuticos de forma mais eficiente, raspando um pouco fora enorme pegada de carbono da indústria. Foi mais um pouco de sabedoria do antigo Egito revelada, graças à ciência moderna.

Tags: CIÊNCIA, deserto, Egito, revista, science

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.