Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Resistência a vacinas no Ocidente pode deixar população do Brasil vulnerável

Vinda de turistas para a Copa do Mundo pode espalhar vírus

Jornal do Brasil

Reportagem do jornal inglês The Guardian desta terça-feira (29) alerta para o fato de que um movimento contra vacinas, nos Estados Unidos e na Europa, estaria causando um surto de doenças nos estados, de costa a costa. A reportagem, intitulada How vaccine denialism in the West is causing measles outbreaks in Brazil, alerta que o País, apesar de ter uma política de vacinação forte, pode ficar vulnerável durante a Copa do Mundo, quando muitos turistas de países cuja população tem evitado as vacinas, virão ao país.

De acordo com a reportagem, há um movimento de evitar as vacinas nos EUA e na Europa, já que seus efeitos positivos estão sendo questionados e até uma suposição de que elas causariam autismo foi levantada.

Segundo o The Guardian, em Nova York e na Califórnia, surtos de sarampo são maiores do que em décadas passadas. A diminuição de vacinação em toda a Europa trouxe consigo 26 mil casos de sarampo em 2011. E um estudo australiano descobriu que 83% dos homeopatas de Sydney aconselharam os seus clientes contra a vacinação.

A reportagem traz declarações de Jenny McCarthy, o mais alto defensor do movimento anti-vacina, que agora afirma que é preciso ficar alerta com crianças que vivem em países em desenvolvimento como Índia, Indonésia e Nigéria, que não têm acesso básico a imunizações.

The Guardian destaca que as decisões de não vacinar crianças causam impacto fora "de sua própria casa" e, cada vez mais, através de fronteiras e oceanos.

A reportagem relata que um pequeno posto de saúde de uma comunidade fora de São Paulo foi visitada. Lá, "as vacinas são parte da rotina de cuidados que seus pacientes recebem". O jornal elogia o programa de imunização do Brasil - "um das mais impressionantes do mundo". "Em muitos aspectos, o Brasil é um modelo de como os programas de vacinação nacional pode funcionar, e como as vacinas podem acelerar um país em desenvolvimento, saúde e crescimento", destaca. Contudo, segundo a reportagem, agora as autoridades de saúde pública no Brasil estão preocupadas que alguns dos países mais ricos, as nações mais desenvolvidas do planeta, ameacem este sucesso.

A Copa do Mundo seria particularmente preocupante - o afluxo de turistas pode trazer consigo pessoas não vacinadas americanas e europeias, colocando os brasileiros em risco. O jornal destaca que o Brasil não passou por um surto de sarampo em mais de uma década e as Américas consideram a doença erradicada - "mas com meio milhão de novos visitantes que vêm para o Brasil para os eventos esportivos de junho, a Organização Pan-Americana da Saúde e da OMS aprovaram um plano de emergência para combater possíveis surtos."

Tags: Copa, doença, Mundo, Surto, vacina

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.