Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

OMS: mais de 22 milhões de crianças estão sem receber vacinas

Agência Brasil

Mais de 22 milhões de crianças no mundo, cerca de uma em cada cinco, estão por receber vacinas contra doenças básicas, alertou hoje (23) a Organização Mundial da Saúde (OMS), na véspera da Semana Mundial da Vacinação.

Sob o lema "Imunização para um futuro saudável. Saber, verificar, proteger", a OMS promove, entre os dias 24 e 30 de abril, a semana da vacinação, em que apela às pessoas que saibam mais sobre as vacinas necessárias, verifiquem se a imunização está atualizada e procurem os serviços de vacinação para proteger todos os parentes.

Segundo a agência da ONU para a saúde, a imunização evita 2 milhões a 3 milhões de mortes anualmente, por 25 doenças, incluindo difteria, sarampo, pneumonia, rubéola ou tétano.

Um fator que contribuiu para esse progresso foi o Programa Expandido de Imunizações (EPI), que comemora 40 anos em maio deste ano e foi aplicado em todos os países.

Quando o EPI foi criado, apenas 5% das crianças no mundo recebiam vacinas básicas. Hoje, a vacinação atinge mais de 80%, diz a OMS em comunicado sobre a Semana Mundial da Vacinação.

Ainda assim, em 2012, 22,6 milhões de crianças (cerca de um quinto do total) ainda não estavam imunizadas com vacinas básicas, alerta a organização sediada em Genebra.

Mais de 70% dessas crianças vivem em dez países: República Democrática do Congo, Etiópia, Índia, Indonésia, Iraque, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Uganda e África do Sul.

A OMS estima que cerca de 1,5 milhão de crianças morram anualmente por doenças preveníveis com vacinas recomendadas pela organização. Isso significa que quase 17% dos 8,8 milhões de mortes anuais de crianças com menos de 5 anos seriam preveníveis com vacinas.

Tags: Mundial, Organização, prevenção, SAÚDE, vacina

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.