Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Como fazer espermatozoides rápidos 

Jornal do Brasil

Nem todos os espermatozoides são criados iguais. Alguns nadam como Michael Phelps e outros nadam como seus avós de 80anos. A diferença, os pesquisadores descobriram, reside na capacidade para comprimir o seu DNA. Um espermatozoide expressa menos de um gene chamado protamina 2, em relação a um gene chamado protamina 1, que é capaz de encerrar firmemente os longos fios do material genético em seu núcleo, fazendo com que a cabeça seja mais elegante e mais hidrodinâmico, é o que relata uma matéria da revista Science desta semana.

Estas diferenças têm importantes consequências no mundo real. Uma equipe de pesquisa descobriu que as espécies mais promíscuas de camundongos produzem menos protamina 2 em relação ao protamina 1 em seu esperma, portanto, são mais hidrodinâmicos. A razão é que os machos dessas espécies acasalam com as fêmeas em rápida sucessão, por isso os homens com o esperma, o mais rápido e o mais provável é seja os filhotes de touros. Como resultado, as espécies promíscuas de ratos são mais propensas a produzir espermatozoides que são campeões.

Tags: campeões, esperma, pesquisas, revista, science

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.