Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Kerry alerta para necessidade de ação urgente diante de alterações climáticas

Agência Brasil

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, alertou hoje (31) que se não houver uma ação imediata diante das alterações climáticas, o mundo vai enfrentar consequências "catastróficas" .

O chefe da diplomacia norte-americana reagiu assim ao relatório de especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU), pelo qual as crescentes emissões de carbono na atmosfera terão implicações na vida da população mundial como maior risco de conflitos, fome, inundações e migrações ao longo de todo o século.

"Se não agirmos de forma dramática e rápida, a ciência diz que o nosso clima e o nosso modo de vida estão literalmente em perigo", disse Kerry em comunicado divulgado em Paris, onde se deslocou para conversações com a Rússia sobre a crise ucraniana.

O secretário de Estado norte-americano destacou que "negar a ciência é negligência", advertindo que "os custos da inércia são catastróficos".

Os Estados Unidos e a China encontram-se no grupo dos principais poluidores do mundo, mas John Kerry lembra que não é apenas um país que provoca alterações climáticas, da mesma forma que não é apenas uma nação que as pode travar.

O secretário alertou para o fato de a escassez de água e as inundações figurarem como dois riscos, acrescentando que o "relógio continua a contar e que quanto mais tempo for adiada a resposta, maior será a ameaça".

O Painel Intergovernamental da ONU sobre Alterações Climáticas (IPCC) alertou hoje que crescentes emissões de carbono vão ampliar o risco de conflitos, fome, cheias e migrações durante este século e advertiu que, se nada for feito, as emissões de gases de efeito estufa poderão custar bilhões de dólares, principalmente em danos em propriedades e ecossistemas.

Tags: AMBIENTE, clima, Meio, Nações, Terra, Unidas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.