Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

Ciência e Tecnologia

78% dos brasileiros com web móvel têm apps como o WhatsApp

Portal Terra

De acordo com um estudo da Qualcomm, 78% dos usuários da internet móvel no Brasil utilizam algum aplicativo de mensagens instantâneas, como WhatsApp, WeChat, Sykpe, Hangouts, entre outros.

O valor significativo ainda fica atrás do México, onde 92% das pessoas usam esse tipo de app ao acessar a internet móvel. Isso mostra a importância da base de usuários para esses aplicativos, vista também com a recente compra do WhatsApp pelo Facebook por US$ 19 bilhões.

Os brasileiros também usam a internet nos dispositivos móveis para acessar serviços multimídia (64%), jogar (25%), usar serviços bancários online (25%) e fazer compras (11%). Baixar aplicativos é uma atividade citada por 65% dos respondentes, e a maioria dos downloads são gratuitos (93%). Dos aplicativos baixados, 76% são internacionais e somente 15% têm conteúdo local.

Em uma comparação com outros países, o uso da banda larga móvel no Brasil contabiliza 4,88 pontos do total de cem, enquanto o México tem 4,28, os Estados Unidos têm 18,75 e o Reino Unido tem 24,15. “Apesar das diferenças, há muito espaço para o Brasil crescer. O País tem muito potencial de crescimento em aplicativos, m-commerce, e serviços de entretenimento em geral”, disse Raphael Steinhauser, presidente da Qualcomm para a América Latina.

A pesquisa foi feita a partir de 1.400 entrevistas com usuários de internet e telefonia móvel no Brasil. Foram classificados três perfis de consumidores para o estudo. Do total, 36% dos entrevistados possuem um feature phone, celular que não tem conexão 3G, além de outros dispositivos como PC. Já 41% dos pesquisados possuem um smartphone e outros dispositivos, e 21% têm um smartphone e usam pelo menos três aparelhos para se conectar à internet. Os outros 2% não têm telefone celular.

Dos consumidores que possuem somente um feature phone, 70% o substituiriam por um smartphone. Dos 30% que não trocariam, 60% dizem ser pela falta de interesse no smartphone e 22% por achar que os aparelhos inteligente são caros.

Banda larga fixa

O uso da internet fixa no País é definido principalmente pelas redes sociais. São 89% dos entrevistados que acessam a esses serviços, contra 51% no Reino Unido. Os serviços multimídia, como música e vídeos, seguem em segundo lugar, citados por 69% dos respondentes. As compras online são feitas por 60% dos brasileiros, e os serviços bancários na web contam com 38% dos usuários.

Tags: aplicativos, banda, internet, larga, tecnologia, uso

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.