Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Pesquisadores discutem desenvolvimento sustentável em regiões urbanas

Fapesp

Com o objetivo de identificar temas de pesquisa voltados ao desenvolvimento sustentável em áreas urbanas, que sejam relevantes e inovadores e estejam na fronteira do conhecimento, pesquisadores do Brasil, do Reino Unido e da Holanda reuniram-se na sede da FAPESP, em São Paulo, nos dias 24 e 25 de fevereiro.

O “Workshop on Sustainable Urban Regions” fez parte da preparação para o lançamento de uma chamada de propostas conjunta entre a FAPESP e as agências de fomento à pesquisa Conselho de Pesquisa Econômica e Social (ESRC, na sigla em inglês), integrante dos Conselhos de Pesquisa do Reino Unido (RCUK, na sigla em inglês), e Organização Holandesa para Pesquisa Científica (NWO, na sigla em inglês).

O lançamento da chamada está previsto para maio deste ano. Durante o workshop, os pesquisadores listaram áreas de pesquisa relacionadas ao tema – como governança e democracia, resiliência e mudanças climáticas, justiça social, infraestrutura, economia, pobreza, desigualdade e vulnerabilidade –, interconectando-os.

Em seguida, prepararam questões relacionadas ao assunto, identificando as principais oportunidades de pesquisa, que devem ser alvo de estudos futuros em desenvolvimento urbano sustentável.

A necessidade de criar uma pauta como essa foi citada por Wim Hafkamp, pesquisador da Erasmus Universiteit Rotterdam, na Holanda, e um dos chamados “líderes acadêmicos” do evento.

“Precisamos identificar o que constitui o desenvolvimento sustentável em áreas urbanas, como podemos atingi-lo realisticamente, o que já conquistamos e qual deve ser a nossa agenda de pesquisa a partir de então”, disse.

As discussões contaram com a participação de outros três líderes acadêmicos: Renato Anelli, membro da coordenação de área de Arquitetura e Urbanismo da FAPESP e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP); Doris Kowaltowski, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e também da coordenação de área de Arquitetura e Urbanismo da FAPESP; e Diana Mitlin, da University of Manchester, no Reino Unido.

Entre os participantes do encontro estiveram especialistas em áreas como clima urbano e saúde, construção e design sustentável, mobilidade, vulnerabilidade em áreas de risco, gestão ambiental e urbana, geografia humana e planejamento, governança pública, saneamento, sociologia, entre outros.

“Estamos muito animados em ver essa variedade de cabeças trabalhando juntas e desenhando uma proposta tão rica de programa de pesquisa”, disse Anelli.

Nas próximas duas semanas, Hafkamp, Anelli, Kowaltowski e Mitlin consolidarão as propostas sugeridas no workshop em um único documento que servirá de base para a Chamada de Propostas a ser lançada pelas três instituições.

A FAPESP mantém um acordo de cooperação com a NWO, com a qual já lançou uma chamada de propostas em 2013, e já firmou memorandos de entendimento com os RCUK e com o ESRC, sob os quais a Fundação recebe propostas colaborativas em fluxo contínuo – algumas já concedidas. 

 

Tags: CIÊNCIA, fapesp, pesquisa, SAÚDE, tecnologia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.