Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

"Não é permitido viajar para Marte", anunciam muçulmanos

Pronunciamento está relacionado à jornada a Marte em planejamento por uma fundação holandesa

Portal Terra

A Direção Geral de Assuntos Islâmicos e Dotação (GAIAE) emitiu uma fatwa, pronunciamento oficial do Islã emitido por um especialista em lei religiosa, para alertar os muçulmanos sobre uma missão a Marte, segundo divulgou a CNN.

O assunto foi deliberado pelo centro especializado do GAIAE que lançou a seguinte declaração: “Não é permitido viajar para Marte; as chances de morrer são maiores do que as chances de voltar com vida”. A declaração inclui ainda um verso do Alcorão que “encoraja os mulçumanos a sair e ver os sinais da criação de Deus nos céus e na terra”.

A GAIAE considera suicida a jornada a Marte que está sendo planejada pela fundação holandesa sem fins lucrativos, Mars One. Em abril de 2013, a organização anunciou sua ambição de estabelecer um assentamento humano no planeta vermelho em 2025.

Em resposta, a Mars One divulgou um comunicado pedindo que as autoridades islâmicas cancelem a 'fatwa' e esclareçam que todas as precauções serão tomadas a fim de evitar os riscos de morte. De acordo com a fundação, mais de mil candidatos de um total de mais de 200 mil pessoas foram pré-selecionados para a missão em Marte. Não está claro quantos muçulmanos estão entre os candidatos, mas a fundação afirma que os pedidos partiram de 107 países diferentes.

Em 2006, a Agência Nacional Espacial da Malásia, a Angkasa, convocou uma conferência de cientistas e estudiosos islâmicos para discutir as obrigações religiosas dos astronautas mulçumanos. O resultado foi um detalhado documento repleto de regras chamado “Um guia de como fazer Ibadah (adoração) na Estação Espacial Internacional". Entre as questões abordadas no documento, estão as vezes que os muçulmanos fazem suas orações quando o dia dura apenas 90 minutos em órbita.

Viagens espaciais não são assunto alheio aos Emirados Árabes Unidos, que até o momento apoiavam missões do gênero. Grupos empresariais, um do Reino Unido e o outro dos Emirados Árabes, criaram o projeto Virgin Galactic, que oferece, a partir deste ano, voos espaciais a turistas.

O primeiro viajante espacial mulçumano da história foi o príncipe da Arábia Saudita, Sultan bin Salman Al-Saud. Ele se juntou à tripulação do ônibus espacial americano Discovery, em 1985. Em 2006, Anousheh Ansari se tornou a primeira mulher nascida no Irã a viajar para o espaço.

Tags: gaiae, islã, mars one, pronunciamento, viagem espacial

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.