Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Ciência e Tecnologia

Fundação Lemann convoca empreendedores de educação

Programa oferece oportunidade para que startups de educação pilotem soluções em escolas públicas

Porvir

Empreendedores de educação que já tenham um produto e estejam prontos para testá-lo podem se inscrever, a partir de hoje, no Start-Ed nas Escolas. O programa, que é iniciativa da Fundação Lemann, oferece a oportunidade para que startups de educação pilotem soluções em escolas públicas e ajuda na elaboração de uma estratégia de distribuição de escala. As inscrições vão até 14 de março e podem ser feitas por um formulário de inscrição on-line.

O programa tem duração de 18 meses e prevê o apoio financeiro num valor que varia de R$100 mil a R$300 mil para implementação e distribuição do piloto em escolas públicas, além de uma avaliação de impacto do produto realizada por especialistas. Haverá também apoio no planejamento da distribuição e da implementação das soluções nas escolas, convite para participação de eventos organizados pela Fundação Lemann e divulgação das empresas selecionadas pelos canais de divulgação da organização.

Para participar, é preciso que a startup já tenha uma solução, que pode ou não estar sendo utilizada. O produto deverá estar em um estágio em que possa ser implementado já no segundo semestre para atingir entre 500 e 5 mil estudantes de escolas públicas. Além disso, é preciso que a startup já tenha contato com ao menos três escolas, preferencialmente públicas, onde possa pilotar a solução. “O objetivo é atuar na consolidação do produto, na sua avaliação de impacto e no desenvolvimento de sua estratégia de distribuição no setor público de educação”, diz o edital da seleção.

Entre os critérios que serão levados em conta estarão o engajamento da equipe e sua capacidade de execução, a relevância e o potencial de impacto educacional da solução, a escalabilidade do produto e sua viabilidade de implementação com diferentes condições de infraestrutura tecnológica, além da consistência do plano de distribuição e implementação em novas escolas. Na primeira fase da seleção, os formulários preenchidos serão analisados para conferência de pré-requisitos. Na segunda, os empreendedores serão entrevistados por uma banca de banca de especialistas convidados pela Fundação Lemann. As startups selecionadas serão conhecidas até 11 de abril. O programa começa no dia 28 de abril. Para outras informações, confira o edital do programa.

A primeira edição do Start-Ed aconteceu no ano passado e apoiou iniciativas em qualquer fase de desenvolvimento que fossem voltadas à língua portuguesa. Neste ano, o Start-Ed cresceu e se ramificou. Além do Start-Ed nas Escolas, a Fundação Lemann prepara, para os próximos meses, a convocação para o programa Start-Ed Lab, voltado para empreendedores de educação em outra fase de desenvolvimento. Nessa segunda modalidade poderão se inscrever candidatos cujos produtos ainda estejam sendo concebidos. Mais detalhes serão divugados pelo site da Fundação Lemann.

Tags: apoio financeiro, educação digital, ensino público, inscrições, startups

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.