Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Ligação Brasil-Europa por fibra ótica será tema de cúpula

Agência Brasil

Ao viajar neste domingo (23) à Bélgica para a 6ª Cúpula Brasil-União Europeia, a presidenta Dilma Rousseff deverá discutir a viabilidade da construção de um cabo ótico submarino para facilitar a comunicação eletrônica com a Europa. O projeto se tornou uma das prioridades do governo brasileiro depois que vieram à tona suspeitas de espionagens dos Estados Unidos a cidadãos de vários países, dentre eles a própria presidenta.

“Estamos trabalhando na questão da arquitetura financeira desse projeto, que é importante porque vai criar um novo canal, uma nova via de comunicação de alta velocidade”, informou o subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Itamaraty, Antonio da Rocha Paranhos. Segundo ele, ainda é preciso decidir como será financiada a empreitada.

“O nosso interesse é explorar com os europeus a questão da participação europeia na arquitetura financeira do projeto”, explicou. Paranhos disse que o projeto, além de fortalecer a segurança da internet, trará benefícios nas áreas de educação, pesquisa, inovação e comércio.

A Cúpula Brasil-União Europeia, que se inicia nesta segunda-feira (24), vai lançar um grupo de trabalho sobre temas econômicos e adotar um plano de competitividade e investimentos entre o país e o bloco. O evento reúne inicialmente a presidenta Dilma e os presidentes do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e depois outros representantes dos dois lados também participam das conversas.

Principal parceiro comercial e principal investidor externo do Brasil, a União Europeia é responsável por mais de 20% do comércio exterior com o país. Em 2013, o volume de comércio com o bloco ficou em US$ 98,5 bilhões de dólares.

Além do cabo de fibra ótica, outros temas relacionados à internet devem ser tema das reuniões. De acordo com o subsecretário-geral, o motivo é a promoção, em abril, de uma conferência global sobre governança na internet. 

A presidenta também deve defender o regime tributário diferenciado adotado pelo Brasil em regiões como a Zona Franca de Manaus. Em dezembro, a União Europeia iniciou uma consulta à organização internacional questionando medidas fiscais que prejudicariam o comércio de produtos estrangeiros com “ajuda proibida” aos exportadores nacionais. Dilma espera que, com mais conhecimento sobre a questão, o bloco desista de levar a discussão para um painel da  Organização Mundial do Comércio (OMC).

A presidenta deve, ainda, encontrar-se com o primeiro-ministro da Bélgica, Elio Di Rupo, e participar da cerimônia de encerramento da 6ª Cúpula Empresarial Brasil-União Europeia. Do lado brasileiro, a reunião empresarial é promovida pela Confederação Nacional da Indústria e pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

“Ao final da cúpula, a presidenta e as autoridades europeias adotarão um importante comunicado conjunto, que tratará não só das relações Brasil-União Europeia mas toda uma série de temas globais da realidade internacional”, declarou Antonio da Rocha Paranhos em entrevista a jornalistas.

Tags: dilma, Europa, fibra, ligação, tecnologia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.