Jornal do Brasil

Domingo, 31 de Agosto de 2014

Ciência e Tecnologia

Mulher leva susto ao gerar quadrigêmeos idênticos nos EUA

Chances de se conceber quadrigêmeos idênticos é de uma em cada 729 mil nascidos vivos

Portal Terra

Depois de um intenso e exaustivo trabalho de parto, a americana Kimberly Fugate se preparava para respirar aliviada quando ouviu o médico dizer que ainda tinha uma criança para nascer.

Naquele momento, a mulher descobriu que teria quadrigêmeos e não trigêmeos como os médicos lhe tinham dito, segundo reportagem exibida pela ABC News.  De alguma forma, a quarta criança passou despercebida por inúmeros exames de ultrassom, até o momento do parto, na última semana, no Centro Médico da Universidade de Mississipi, nos Estados Unidos.

E as surpresas não pararam por aí. Os bebês, Kenleigh Rosa, Kristen Sue, Kayleigh Pearl e Kelsey Roxanne, nasceram três meses antes do esperado e apenas um dia antes da mãe completar 42 anos. “É uma surpresa atrás da outras", disse Fugate.

Os bebês estão na UTI  e passam bem. As três meninas precisarão ficar em observação, mas a mãe espera que elas deixem o hospital no início de maio. “Eu ainda não pude segurá-las", contou Fugate, "Será muito animador poder levá-las para casa". 

De acordo com o professor de medicina materno-fetal do hospital da Universidade de Mississipi James Bofill, as chances de se dar à luz a quadrigêmeos idênticos é surpreendentemente rara (de uma em cada 729 mil nascidos vivos), especialmente no caso de Fugate, que engravidou sem o uso de medicamentos ou tratamentos de fertilização.

Kimberly e o marido já são pais de outra menina de 10 anos. A dupla criou uma página no facebook para manter os parentes atualizados sobre o progresso dos recém-nascidos.

Em janeiro deste ano, uma mulher deu à luz a trigêmeos idênticos, na Califórnia, seis semanas antes que o esperado. Eles também foram concebidos naturalmente. Na época, médicos disseram à ABC News que uma gestação mais curta é comum em caso de múltiplos e muitos trigêmeos nascem antes do previsto, durante a 32 semana e não durante a 40 semana, que é o mais recomendado. 

Tags: CIÊNCIA, crianças, idênticas, nascimento, raridade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.