Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Design Thinking para Educadores em português

Material ganha versão brasileira em formato de recurso educacional aberto

PorvirFernanda Kalena

A partir de agora está disponível para download a versão em português do Design Thinking para Educadores, metodologia difundida pela Ideo, consultoria global de design que expandiu o método para a área de educação, com o objetivo de desenvolver o pensamento crítico e a capacidade de inovação dos estudantes. A adaptação da versão, composta por um livro base e um caderno de atividades, foi elaborada por Priscila Gonsales, diretora do Instituto Educadigital, e busca aproximar o conteúdo à realidade brasileira. “Tudo o que foi possível adaptar para o nosso contexto foi feito. Por isso, chamamos de versão e não tradução. Para que o educador brasileiro consiga fazer uso da metodologia em sala de aula, tivemos que trazer os exemplos para perto, deixa-los reais e possíveis de serem executados”, explica.

O material traz como exemplo do que já foi feito por meio da metodologia no país o caso do Instituto Akatu, que queria desenvolver uma rede de aprendizagem virtual. O processo, que foi acompanhado de perto por Priscila, almejava que a rede incentivasse práticas educacionais lúdicas e interdisciplinares e a troca de conhecimento entre professores e alunos sobre temas socioambientais. Para isso, eles reuniram pessoas de diferentes áreas do instituto, educadores de rede pública, especialistas em tecnologia da informação e comunicação e crianças para pensar o projeto. Juntos desenvolveram workshops, pensaram no escopo da plataforma, e mapearam o processo até chegar na fase da prototipagem, de transformar as ideias em algo real.

Material ganha versão brasileira em formato de recurso educacional aberto e com adaptações aos desafios do país
Material ganha versão brasileira em formato de recurso educacional aberto e com adaptações aos desafios do país

Para o Akatu, apostar no design thinking “acelerou a criação, facilitou a inovação e ainda nos deu a oportunidade de experimentar na prática as ideias que estávamos propondo para aprimorar os resultados e soluções”. É assim que Silvia Sá, gerente de educação do instituto, resume como foi sua experiência com o design thinking. “Nosso objetivo era criar uma rede de aprendizagem, de troca de conhecimentos entre escolas e professores, era importante que desde a concepção do projeto estivesse presente o espírito de colaboração, de trabalho conjunto. Foi um processo rico, construímos algo que sozinhos dificilmente faríamos. Ouvimos as pessoas, de crianças a especialistas, assim é mais fácil entender o outro. O design thinking deixa latente a questão da empatia e a importância dela para o engajamento de cada um ao longo do processo.”

No material, a metodologia é organizada em cinco etapas: descoberta, interpretação, ideação, experimentação e evolução. Para cada uma delas, são oferecidas dicas de como organizar as ideias, formatar listas, usar post-its, histórias inspiradoras, fotos, aplicativos para tablets, celular etc. O objetivo é trazer uma proposta para educadores e gestores criarem e encontrarem soluções criativas para o processo de ensino e aprendizagem focando na cocriação, na colaboração de todos para se chegar a um objetivo comum.

Na versão em português, diferentemente da original, os interessados também tem a opção de fazer o download do material por capítulos. O Design Thinking para Educadores é um remix, um recurso educacional aberto (REA), isso significa que o conteúdo pode ser compartilhado e adaptado para diferentes formatos, explica Priscila. O lançamento oficial do site, que já está aberto, acontece durante a 8a edição do Congresso Gife, entre os dias 19 e 21 de março, em São Paulo.

Tags: capacidade de inovação, download, metodologia, pensamento crítico, recurso educacional aberto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.