Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Aplicativo vai permitir chamadas ao Samu pelo smartphone

Agência Brasil

O Ministério da Saúde aproveitou a Campus Party para lançar o aplicativo E-SUS Samu, que vai permitir que usuários de todo o Brasil façam seus pedidos de atendimento por meio de smartphones. O sistema é integrado ao Facebook e utiliza dados disponíveis na rede social para facilitar o acesso a informações como sexo, idade, localização, entre outros dados que o usuário pode cadastrar na própria aplicação, como a adesão a um plano de saúde ou a predisposição em doar órgãos.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, esteve no evento e lançou aos campuseiros um desafio: conhecer, compartilhar e melhorar o E-SUS Samu. O ministro anunciou ainda para o segundo semestre de 2014 um prêmio voltado para desenvolvimento de tecnologias da informação que podem contribuir para a gestão da saúde pública no país.

A partir do momento em que o usuário aciona o botão de emergência do aplicativo, uma notificação é enviada à pessoa indicada pelo próprio usuário como primeiro contato; em seguida – a depender das permissões configuradas – o chamado pode ser publicado no mural do paciente. O sistema envia então os dados para a central de atendimento e repassa a ligação para o 192, para que as informações sobre o estado de saúde do usuário sejam informadas.

Integrado ao aplicativo Waze, que concentra em mapas dados sobre trânsito, como acidentes, desvios, congestionamentos, fornecidos pelos próprios usuários do serviço, o E-SUS Samu pretende, com isso, diminuir o tempo de chegada da ambulância. Durante toda a espera, o paciente poderá acompanhar o trajeto do veículo e saber em quanto tempo ele chegará ao local, evitando, assim, uma possível desistência do atendimento quando a equipe já está a caminho, um dos problemas mais graves enfrentados pelo Samu.

O ministério aposta que o E-SUS Samu também vai diminuir a incidência de trotes, ou seja, pedidos de atendimento para falsas situações de emergência, já que a identificação do solicitante do aplicativo é muito mais evidente. Esse tipo de chamada representa atualmente de 22% a 25% de todas as ligações para o 192. O sistema também tem condições de avaliar se o perfil do usuário no Facebook é real ou falso, eliminando pedidos de atendimentos de contas “fakes”.

site em que é possível baixar o aplicativo já está no ar: www.samuemergencia.com.br . A partir dele, o usuário sincroniza o aplicativo com a conta do Facebook. Em março, o aplicativo será lançado também durante o carnaval de Salvador, e pretende facilitar o atendimento dos foliões brasileiros e do exterior, já que terá versões em inglês, espanhol, francês e alemão. A partir da data, também estará disponível na Apple Store, para celulares com sistema iOS e na Google Play, para os smartphones com sistema Android.

Na ocasião, o ministério apresentou um segundo aplicativo, o MED-SUS, que reunirá a lista dos 777 medicamentos disponíveis no SUS. Voltado para médicos e profissionais de saúde, o sistema faz a busca dos remédios e apresenta dados como a bula, informações científicas, cálculo da dose e protocolos de uso adotados pela rede pública brasileira. De acordo com Padilha, a ideia é contribuir com o Programa Mais Médicos, para fornecer o máximo de informações confiáveis e consolidadas aos médicos estrangeiros que estão chegando à rede pública do Brasil.

Tags: ajuda, ambulâncias, aplicativos, lançamento, tecnologia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.