Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Uma arca de Noé redonda

Jornal do Brasil

Uma tábua de argila mesopotâmia de quase 4000 que descreve a construção de uma arca para enfrentar um dilúvio universal, história semelhante ao descrito no Velho Testamento sobre a Arca de Noé. Mas, ao contrário do relato bíblico, neste relato a arca era redonda.

A descrição de 60 linhas em escrita cuneiforme registra as instruções de um deus da Mesopotâmia para a construção de um barco gigante - equivalente a dois terços de um campo de futebol - feito de corda, reforçado com vigas de madeira e revestida de betume. Também está gravado na argila um dos elementos chave desse mito: a informação de que os animais entravam no barco aos pares.

No século XIX arqueólogos encontraram a biblioteca do imperador assírio Assurbanipal na antiga cidade de Nínive; entre as descobertas havia tábuas de argila com escrita cuneiforme que foram traduzidas pelo arqueólogo britânico George Smith, revelando a Epopéia de Gilgamesh, que faz o relato de um dilúvio global semelhante ao descrito na Bíblia. 

Já esta tábua foi escrita em 1750aC. De acordo com Irving Finkel, curador do Museu Britânico, a tábua descreve o deus mesopotâmio Enki avisando um homem chamado Atra-hasis, o 'Noé babilônico', da intenção de destruir a humanidade. Para ele, essa tábua descreve uma "Arca de Noé antes de Noé" e a grande surpresa consiste no fato de ela ser redonda.   

Tags: antiguidade, betume, escrita, Israel, tábua

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.