Jornal do Brasil

Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

Ciência e Tecnologia

Erro médico interrompe carreira de cantora lírica por flatulência

Portal Terra

Um erro médico durante uma cirurgia impediu que a cantora lírica Amy Herbst voltasse a executar seu dom. De acordo com o jornal The Independent, Herbst, que já cantou com a Nashvile Opera Company, afirmou que não consegue mais ter seu mesmo desempenho como cantora profissional.

A complicação aconteceu durante o nascimento do seu filho. Na ocasião, ela foi submetida a uma episiotomia, que consiste em uma incisão no tecido entre a vagina e o ânus para aumentar o canal por onde passará o bebê.

O corte foi suturado após o procedimento, mas Amy reclamou que sentia gases saindo de sua vagina e que estava com dificuldades de controlar sua bexiga.

Um exame conduzido por uma enfermeira diagnosticou que a mezzo-soprano não havia cicatrizado devidamente e que havia um rompimento de seu esfíncter externo, causando uma ligação entre a vagina e o reto.

A cantora já abriu um processo contra o hospital onde afirma que "o resultado de sua incontinência e excessiva flatulência é que Herbst foi incapacitada de trabalhar profissionalmente como cantora de ópera".

Após o diagnóstico, um cirurgião já teria dito para Amy que o procedimento de reconstrução pode não ser simples e talvez não a ajude no processo de controlar sua flatulência e incontinência. Outas cirurgias podem ser necessárias.

Tags: Arte, cantora, carreira, parto, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.