Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Como o Big Data pode ajudar recrutadores

Empresa cria ferramenta que reúne dados de programadores e identifica quem é o melhor para cada vaga

PorvirFernanda Kalena

Diplomas, certificados, experiência prévia e cartas de recomendação não são mais as principais provas de talento e competência que alguns recrutadores estão levando em consideração na hora de selecionar um empregado novo. Uma empresa norte-americana chamada Gild criou uma ferramenta, que usando big data, consegue encontrar o candidato ideal para cada cargo.

Neste primeiro momento, a empresa está trabalhando apenas com profissionais de programação, mas já estão estudando como aplicar essa tecnologia em outros campos. Funciona assim: a Gild analisa os trabalhos dos programadores disponíveis na web e também informações das redes sociais que indiquem talentos na área da tecnologia. A ferramenta possibilita a busca de códigos públicos dos candidatos, suas contribuições em fóruns especializados e seu histórico profissional e acadêmico.

“Com isso, conseguimos ranquear as habilidades e experiência de milhões de programadores. Com as informações recolhidas e agrupadas, criamos um perfil para cada candidato, composto de sua pontuação no nosso ranking, um resumo de seus trabalhos e informações de redes sociais para ajudar os potenciais empregadores na hora da contratação”, explica Sheeroy Desai, co-fundador e CEO da Gild, que hoje possui em seu banco o perfil de mais de 8 milhões de programadores ao redor do mundo – desses, cerca de 48 mil são brasileiros.

A startup Tackk, por exemplo, criou uma ferramenta para facilitar a criação e compartilhamento de conteúdos on-line e, devido ao seu rápido crescimento, estava procurando um programador de primeira linha para fazer parte da equipe. Além da experiência, precisavam que esse profissional tivesse iniciativa, autonomia e vontade de trabalhar em uma startup. A empresa usou a Gild para verificar as habilidades, conhecimentos e interesses dos candidatos e o resultado agradou.

“Evitamos entrevistar pelo menos cinco candidatos que não tinham as qualificações necessárias, isso nos poupou uma quantidade substancial de tempo e esforço e evitou desgaste tanto nosso quanto dos profissionais”, conta Robert Hatta, diretor de operações da Tackk, no site da empresa.

O ranqueamento da Gild é feito por duas frentes que representam diferentes qualidades de cada programador: experiência e demanda. A experiência mede a capacidade técnica, determinada pela análise dos códigos públicos de cada profissional, encontrados em sites como GitHub, Bitbucket e Google Code e conhecimentos técnicos demonstrados em sites como o Stack Overflow. Já a demanda indica quanto requisitado cada profissional é no mercado de trabalho. É uma medida das conquistas individuais, como educação e histórico profissional. Essa pontuação mostra o quanto competitivo será contratar um programador específico.

Foi este banco de dados que possibilitou que Duncan McGreggor conseguisse seu emprego dos sonhos. Depois de trabalhar por anos em diferentes startups ele queria que seu próximo passo fosse em uma empresa de grande porte, mas uma que valorizasse seus interesses pessoais e habilidades. Pesquisando possibilidades, encontrou a Rackspace, empresa de serviço de computação em nuvem, e se cadastrou no banco on-line, mas nunca obteve resposta.

Meses depois, o recrutador da Rackspace estava procurando um gerente sênior de engenharia, que precisava ser proficiente em um nicho de tecnologia muito específico e ainda ter qualidades de liderança para comandar a equipe. Usando a Gild, o recrutador encontrou um profissional que estava trabalhando em projetos diretamente relacionados com a empresa e que preenchia todos os requisitos para o cargo, esse profissional era Duncan.

“Eu já tinha me candidatado para uma vaga na empresa, mas não consegui me destacar em meio a todos os currículos que eles recebem, mesmo tendo o perfil que eles procuravam. Foi por meio da Gild que eles me acharam e me fizeram uma proposta”, relata Duncan, em depoimento no site da empresa.

Segundo Bryan Murdock, executivo de contas da Gild, grande parte dos programadores não sabe que possui um perfil na plataforma. “O que fazemos é agrupar informações públicas de cada programador, seja de projetos ou de redes sociais, e as disponibilizamos de um modo que possibilita os recrutadores a encontrar de forma mais otimizada e confiável os candidatos que procuram.”

Apenas o recrutador paga para usar a ferramenta, o preço varia entre U$600 e U$1.000 por mês, dependendo do plano escolhido. Grandes empresas já estão testando ou usando a Gild para recrutar novos funcionários, entre elas nomes de peso como Facebook, Amazon, Wal-Mart, Google e Twitter.

No Brasil, uma plataforma que se propõe a fazer algo próximo, encontrar a vaga dos sonhos para o candidato com o perfil ideal é a 99Jobs. (Leia matéria Plataforma ajuda na busca por emprego dos sonhos ).

Tags: oportunidade de emprego, processo seletivo, profissão, recrutamento, seleção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.