Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

A pimenta e suas mutações

Jornal do Brasil

As coisas estão quentes no mundo da genética. A pimenta é uma das culturas de especiarias mais cultivadas do mundo, desempenhando um papel importante em muitos medicamentos, maquiagens, e refeições em todo o mundo. Embora chamado químico capsaicina da planta é conhecida por apimentar as coisas, até agora a faísca genética responsável pela pungência da pimenta era desconhecida. Uma equipe de cientistas concluiu recentemente o primeiro genoma de referência de alta qualidade para a pimenta. Comparando o genoma da pimenta com a do seu primo o tomate, os cientistas descobriram que o gene responsável pela produção de capsaicina de fogo apareceu em ambas as plantas, relata uma matéria da revista Science desta sema.

Enquanto o tomate realizou quatro cópias de gene que não funcionaram, a pimenta realizou sete cópias que não funcionaram e uma cópia que funcionou, diz os relatórios de uma equipe na revista Nature Genetics. Os pesquisadores acreditam que o gene de criação de capsaicina da pimenta apareceu depois de cinco mutações ocorridas durante a replicação do DNA, com a mutação final de criação de uma cópia funcional. Os produtos químicos em chamas na boca provável protegido sementes da pimenta mutante da pastagem animais terrestres há milhões de anos, dando o mutante uma vantagem reprodutiva e ajudando a propagação do gene mutante. A equipe diz que a descoberta pode ajudar os criadores aumentar o calor da pimenta, nutrição e propriedades medicinais. Um pesquisador sugere ainda que os geneticistas poderiam ativar um dos genes adormecidos do tomate, permitindo a produção capsaicina de criar uma planta que faz salsa pronta, finaliza a matéria.

Tags: genoma, nutrição, pimenta, planta, Produção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.