Jornal do Brasil

Domingo, 31 de Agosto de 2014

Ciência e Tecnologia

Dilma: distribuímos remédios para quase 18 milhões de diabéticos e hipertensos

Jornal do Brasil

A presidente Dilma Rousseff afirmou em seu programa semanal de rádio Café com a Presidenta que desde 2011 o programa Saúde Não Tem Preço já distribuiu de graça remédios para quase 18 milhões de pessoas que sofrem de diabetes e de hipertensão.

“Em três anos nós já distribuímos remédios para quase 18 milhões de pessoas que sofrem de diabetes e de hipertensão, a chamada pressão alta. Esse número é 20 vezes maior que o número de pessoas que tinham acesso a esses remédios antes da gratuidade. Isso quer dizer que muita gente que precisava do remédio não estava fazendo o tratamento porque não tinha condições de comprá-lo. E esse tratamento tem de ser contínuo para garantir a saúde das pessoas. Agora, com remédio de graça, ninguém mais precisa interromper o tratamento porque o remédio acabou”.

Dilma reiterou que ao garantir a distribuição gratuita destes medicamentos, o governo ajuda as pessoas a preservar a saúde e a fazer o tratamento corretamente tomando cada dose na hora certa, evitando tratamentos hospitalares e consequências piores. A presidenta lembrou que os medicamentos estão disponíveis em todas as farmácias da rede Aqui Tem Farmácia Popular, que já somam quase 30 mil estabelecimentos em mais de 4 mil cidades de todo o país.

“Isso significa menos complicações de saúde e uma vida muito melhor para o paciente. A distribuição gratuita de medicamentos para hipertensão e diabetes foi um compromisso que assumi ainda quando eu era candidata à Presidência. Começamos a cumprir esse compromisso logo depois da minha posse, já no início de 2011 quando lancei o Saúde Não Tem Preço. Eu tenho muito orgulho desse programa, porque, com ele, estamos ajudando os brasileiros e brasileiras a ter mais qualidade de vida (…) e ao mesmo tempo evitamos tratamentos dolorosos e custosos, evitamos a perda ou o comprometimento de vidas”.

A presidente Dilma também falou sobre a vacinação contra o HPV, que será oferecida a meninas de 11 a 13 anos de idade. Cada menina vai receber três doses de vacina e, no ano que vem, o governo vai expandir a vacinação para meninas de 9 a 11 anos.

“Na campanha de vacinação de março, nós vamos oferecer a vacina contra o HPV para as meninas de 11 a 13 anos de idade. Cada menina vai receber três doses de vacina. No ano que vem, nós vamos expandir a vacinação para as meninas de 9 a 11 anos. Com essa ação, nós protegemos as nossas filhas, as nossas netas, contra este vírus, que é responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero no Brasil. Vamos cuidar delas hoje para que, no futuro, elas tenham menos riscos de desenvolver esse câncer de colo de útero. Veja só, para a compra de 36 milhões de doses dessa vacina, o meu governo está investindo mais de R$ 1 bilhão”.

Tags: alta, distribuição, presidente, pressão, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.