Jornal do Brasil

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Faperj lança os três primeiros editais do ano

Jornal do Brasil

Abrindo o calendário de 2014, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj) lança seus três primeiros editais previstos para este ano: Bolsa Nota 10, Apoio à Pesquisa Clínica em Hospitais Universitários Sediados no Estado do Rio de Janeiro e Apoio a Equipes Discentes em Projetos de Base Tecnológica para Competições de Caráter Educacional.

Como em edições passadas, o Bolsa Nota 10 visa incentivar programas de pós-graduação fluminenses de excelência, ou seja, aqueles com conceito 5, 6 ou 7 da Capes, pela concessão de bolsas especiais a alunos de mestrado e doutorado com destacado desempenho acadêmico. São duas janelas anuais de submissão: de 16 de janeiro a 27 de fevereiro, para as bolsas que entrarão em vigor em março; e de 26 de junho a 24 de julho, para as bolsas que passarão a vigorar em agosto. A indicação dos candidatos às bolsas Nota 10 deve ser realizada pela coordenação do programa de pós-graduação elegível.

O número de bolsas concedidas obedecerá ao seguinte critério: programas de pós-graduação, nível de mestrado, com conceito 5 na Capes podem indicar até dois bolsistas de mestrado; programas de pós-graduação, níveis mestrado e doutorado, com conceito 5 na Capes, podem indicar um bolsista de mestrado e um de doutorado; programas de pós-graduação, níveis mestrado e doutorado, com conceito 6 na Capes, podem indicar até dois bolsistas de mestrado e um de doutorado; programas de pós-graduação, níveis mestrado e doutorado, com conceito 7 na Capes, podem indicar até dois bolsistas de mestrado e dois bolsistas de doutorado. O edital Bolsa Nota 10 contempla apenas os últimos 12 meses de curso para os alunos de mestrado (13º ao 24º mês) e os últimos 24 meses de curso para os alunos de doutorado (25º ao 48º mês), com valores mensais de bolsas de R$ 2 mil e de R$ 2,9 mil, respectivamente.

O documento a ser enviado à Faperj, por meio do sistema inFAPERJ, deverá conter: a demanda de alunos, o nome dos membros da banca de seleção, o nome dos alunos aprovados (indicando a data de ingresso oficial no curso de cada aluno) e os critérios de avaliação utilizados pelo programa de pós-graduação para a seleção dos candidatos. Informações mais detalhadas podem ser obtidas no Manual explicativo dos passos de indicação Bolsa Nota 10, que traz as instruções que devem ser seguidas pelo coordenador, orientador e o aluno interessados em participar do processo de seleção.

 

Apoio à pesquisa clínica em hospitais universitários sediados no estado

Para financiar obras de infraestrutura e a aquisição e manutenção de equipamentos para o desenvolvimento de pesquisas clínicas em seres humanos, por pesquisadores pertencentes ao corpo clínico de hospitais universitários fluminenses, visando ao diagnóstico, prognóstico e tratamento de enfermidades, está sendo lançada a edição 2014 do edital Apoio à pesquisa clínica em hospitais universitários sediados no estado do Rio de Janeiro.

O programa dispõe de um total de recursos da ordem de R$ 6 milhões. Podem submeter projetos equipes de pesquisadores com vínculo empregatício ou funcional em uma mesma instituição de ensino e pesquisa sediada no estado, dentre os quais deverá ser nomeado um coordenador, sendo os demais participantes considerados como pesquisadores associados, todos com grau de doutor ou equivalente, ativa e produtivamente envolvidos em pesquisa relevante para a proposta, que deverá ser encaminhada pelo coordenador da equipe, com anuência de sua instituição de origem e com carta-compromisso do diretor geral do hospital ao qual a proposta está vinculada. Das equipes poderão participar pós-graduandos, estagiários e funcionários técnico-administrativos do quadro das instituições partícipes.

Cada projeto deverá estar enquadrado em uma de duas faixas, de acordo com o montante solicitado: Faixa A – entre R$ 250.001 e R$ 500 mil – com um mínimo de cinco pesquisadores doutores; Faixa B – valor inferior ou igual a R$ 250 mil – com um mínimo de três pesquisadores doutores. O programa tanto custeará despesas de capital (como a aquisição de material permanente e equipamentos, além de obras e instalações de grande porte), quanto despesas de custeio, caso em que se enquadram serviços eventuais de terceiros (pessoas físicas e jurídicas), material de consumo, componentes e/ou peças de reposição de equipamentos, e despesas acessórias de importação. As propostas deverão incluir a designação de um comitê gestor, com um mínimo três pesquisadores, para administrar os equipamentos a serem adquiridos.

Além do mérito técnico-científico, na avaliação de cada um dos projetos, serão considerados seu caráter multidisciplinar e o escopo multiusuário para a utilização de equipamentos e o impacto para o fortalecimento ou criação de programas de pós-graduação stricto sensu na instituição a que o grupo de pesquisadores está vinculado; assim como sua relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, ambiental e social do estado do Rio de Janeiro, entre outros critérios.

Com prazo para submissão de projetos se estendendo até 27 de fevereiro, a divulgação de resultados está prevista para acontecer a partir de 27 de março.

Apoio a equipes discentes em projetos de base tecnológica para competições de caráter educacional

Já o programa “Apoio a equipes discentes em projetos de base tecnológica para competições de caráter educacional – 2014” tem o objetivo de contemplar projetos de iniciação ou pré-iniciação tecnológica que permitam a alunos do ensino médio ou superior aplicarem conhecimentos teóricos na execução de projetos práticos, para a participação em competições com foco na experiência em novas tecnologias, inovação ou empreendedorismo, especificamente de caráter educacional. Os recursos alocados para financiamento do edital serão da ordem de R$ 500.000,00.

Podem inscrever propostas equipes orientadas por docentes, pesquisadores ou técnicos de instituição de ensino médio ou superior sediada no estado do Rio de Janeiro, cuja grade curricular inclua disciplina com conteúdo que abranja o desenvolvimento de novas tecnologias, inovação ou empreendedorismo. Em ambos os casos, o coordenador deve apresentar experiência na área da proposta, em especial nos últimos cinco anos, vínculo funcional e anuência explícita de sua instituição de origem.

As propostas deverão ser classificadas em uma das seguintes faixas, de acordo com o montante solicitado: Faixa A – valor máximo de cada proposta – R$ 7.500,00 por equipe para competições locais de ensino médio e R$ 15.000,00 para competições locais de ensino superior; Faixa B – valor máximo de cada proposta – R$ 12.500,00 por equipe para competições nacionais de ensino médio e R$ 20.000,00 para competições nacionais de ensino superior; Faixa C – valor máximo de cada proposta – R$ 25.000,00 por equipe para competições internacionais de ensino médio e R$ 35.000,00 para competições internacionais de ensino superior. Entre os itens financiáveis, estão despesas de custeio e de capital.

A submissão de propostas on-line deve ser realizada de 16 de janeiro a 27 de fevereiro de 2014. A divulgação dos resultados está prevista a partir de 13 de março. 

Tags: amparo, estado, fundação, pesquisa, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.