Jornal do Brasil

Sábado, 26 de Julho de 2014

Ciência e Tecnologia

Óculos escuros de má qualidade colocam saúde em risco

Portal TerraThais Szegö

Eles são objeto de desejo de muita gente e dão uma graça para qualquer look. Mas na hora de escolher os óculos escuros o cuidado não deve ser apenas se o modelo está na moda ou se fica bem para o tipo de rosto. Muito mais importante do que isso é checar se eles são de boa procedência, mesmo que isso signifique gastar mais. Do contrário, são os seus olhos que vão pagar caro.

“Assim como acontece na pele, a radiação solar acelera o processo de envelhecimento ocular, o que pode levar ao desenvolvimento precoce de catarata e degeneração macular”, contou a oftalmologista Lara Murad Bichara, do Serviço de Oftalmologia da Policlínica Naval de Niterói, no Rio de Janeiro. A mácula é a parte central da retina, responsável pela percepção das cores, das formas e de detalhes das imagens.

“Pode acontecer ainda um processo inflamatório crônico na superfície ocular facilitando o aparecimento de pterígio, um tecido carnoso que cresce sobre a córnea, normalmente na área próxima ao nariz, e que pode atrapalhar a visão”, acrescentou.

Nunca ouviu falar sobre essa questão? Pois você não está sozinho. Estudos já mostraram que menos de 1% dos brasileiros têm a visão nítida de que os raios UVA e UVB podem ofuscar as imagens do mundo ao seu redor. E mesmo as pessoas que desconfiavam que o sol pode ser prejudicial aos olhos não têm consciência do tamanho do problema. Estima-se que a radiação ultravioleta aumente em 60% o risco de catarata e 20% dos casos dessa doença são desencadeado por esse fator, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Outro fato que a maioria ignora é que usar lentes que não barram os raios solares é mais perigoso do que não usar nada. “Isso porque a pupila, que é a estrutura ocular responsável pela coloração dos olhos e que controla a quantidade da entrada de luz, se dilata por causa da diminuição da  luminosidade provocada pelos óculos, abrindo caminho para a penetração de mais radiação, aumentando os riscos”, explicou Erika Yasaki, oftalmologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. 

Os efeitos prejudiciais do sol sobre olhos são cumulativos. Por isso o ideal é lançar mão dos óculos com filtro solar mesmo que você vá apenas até a padaria na esquina de casa. “Quanto maior o tempo de exposição pior, por isso o indicado é não abrir mão do acessório em nenhuma situação e nunca é tarde para começar a se preocupar com esse cuidado”, afirma Lara Murad Bichara.

A olho nu, não dá pra saber se eles oferecem ou não essa proteção aos olhos, pois o filtro que barra os raios solares pode ser colocado em qualquer tipo de lente, mesmo nas transparentes e nas de contato. Na dúvida, leve o seu par ao oculista. Esse tipo de médico costuma ter em seu consultório um aparelho chamado fotômetro que calcula a porcentagem de radiação que é bloqueada. “Mas comprar os óculos em lojas e óticas confiáveis e optar sempre por aqueles que tenham o selo que atesta a presença do filtro contra a radiação ultravioleta é uma boa forma de evitar esse risco”, disse Erika Yasaki.      

Tags: conselhos, cuidados, médica, óculos, visão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.