Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014

Ciência e Tecnologia

Programa personalizado controla sintomas do déficit de atenção

Jornal do Brasil

O Distúrbio do Déficit de Atenção (DDA) ocorre em 3% a 5% das crianças no mundo. No Brasil, estima-se que entre 3,6% a 5% da população escolar apresente os sintomas. Entre pré-adolescentes, de 12 a 14 anos, essa incidência é ainda maior, chegando a 5,8%. Por ser um transtorno neurobiológico, de causas genéricas, o diagnóstico do TDAH depende de uma avaliação técnica especializada, criteriosa e multidisciplinar.

E direcionado aos portadores desse transtorno existe na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, o PROTHAC-TDAH, um programa personalizado, desenvolvido pela equipe do Núcleo Integração de atendimento psicológico e pedagógico, voltado para a aquisição de novas habilidades que minimizem os prejuízos causados pelo transtorno do déficit de atenção. O Programa de Treinamento de Habilidades Comportamentais para TDAH, que tem resultados positivos comprovados, propõe um atendimento multi e interdisciplinar, com metodologia de trabalho em grupo, com até quatro participantes, em sessões semanais com duração de 70 minutos, horários fixos, em um total de 24 encontros.

Na dinâmica do PROTHAC-TDAH os temas se revezam e se associam semanalmente, com o objetivo de treinar as habilidades, que vão sendo incorporadas ao dia-a-dia da criança ou adolescente; com foco na organização, administração do tempo e planejamento; habilidades sociais; controle da impulsividade e resolução de problemas; e atenção e memória. O programa dura entre cinco e seis meses.

Desenvolvido a partir dos estudos e experiências individuais dos membros da equipe do Núcleo Integração, que há vários anos atua em diagnóstico e tratamento de pacientes com TDAH, o PROTHAC atende crianças a partir dos sete anos, adolescentes e também adultos, já diagnosticados, com propostas de trabalho diferenciadas de acordo com a faixa etária.

O programa prevê ainda o atendimento às famílias, em cinco encontros em grupo, como suporte e orientação sobre o TDAH e, principalmente como lidar com o transtorno nas tarefas escolares, de trabalho e em outras relações sociais. Com duração de 90 minutos, estes encontros favorecem a troca de experiências, a elucidação das dúvidas e atenção às queixas. O PROTHAC-TDAH também prevê visita dos profissionais à escola do participante, caso seja necessário, para troca de informações e orientações aos professores e coordenadores sobre o tratamento, garantindo assim um atendimento global e integralizado.

Esse é um assunto que interessa não só às famílias que têm crianças ou adolescentes com esse transtorno, mas também ao universo escolar que, na maioria das vezes, não sabe lidar com os sintomas muito menos ajudar seus alunos a contornar os prejuízos causados pela desatenção, dificuldade em administrar o tempo e se organizar, hiperatividade e impulsividade.

O Núcleo Integração mantém convênio com a Prefeitura do Rio de Janeiro, para atendimento de funcionários e familiares, além de parcerias com várias escolas da Grande Tijuca.

Tags: clinica, doença, Norte, Rio, Tijuca, Zona

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.