Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Ciência e Tecnologia

Saiba como dar chupeta ao bebê sem prejudicar saúde bucal

Portal Terra

Muitos bebês aparecem chupando o dedo desde a ultrassonografia. Isso porque a sucção é uma necessidade fisiológica, fundamental para o crescimento e desenvolvimento psíquico do bebê. Na teoria, essa necessidade é totalmente suprida pelo aleitamento materno, mas há quem defenda que cada bebê tem um grau diferente de satisfação.

Para as mães, muitas vezes é difícil oferecer o peito toda vez que o bebê pede, e lançar mão da chupeta é uma saída. Ocorre que, apesar de muito criticada entre os pediatras e até pela OMS – Organização Mundial da Saúde – por prejudicar a sucção e interferir na amamentação natural, há novos estudos que tiram a chupeta desta lista negra.

Dentre os benefícios da chupeta estão o fator calmante que exerce sobre o bebê e mãe e a diminuição do risco de morte súbita, desde que seja introduzida após a terceira semana de vida ou com a amamentação já estabelecida e utilizada apenas durante o sono – recomendação da Academia Americana de Pediatria – AAP. 

“O ideal é limitar a momentos específicos do dia, como na hora de dormir, e procurar tirar esse hábito o quanto antes, entre um e dois anos de idade, já que a necessidade de sucção do bebê diminui rapidamente conforme ele cresce e desenvolve outras habilidades”, diz a fonoaudióloga, Camila G. de Lima e Menezes Nitatori, do Hospital Israelita Albert Einstein.

Como usar bem a chupeta

Bico ortodôntico – Minimiza as alterações na arcada dentária, uma vez que sua inclinação posiciona melhor a língua. Têm base mais achatada,que evita um distanciamento maior dos lábios.

Melhor chupeta que o dedo – Fica ainda mais difícil abandonar o hábito de chupar o dedo, que está sempre disponível, do que a chupeta. Além disso, o hábito de sugar o dedo pode ser pior para o posicionamento dos dentes por causa da força que a criança imprime com o dedo na arcada dentária. 

Só para dormir – Quando a criança pegar no sono é indicado retirar a chupeta, pois nesse momento ela não necessita realizar a sucção, e desta forma facilita seu fechamento dos lábios e a respiração pelo nariz.  

É chupeta que o bebê quer? – Muitas vezes, a chupeta é utilizada como uma forma de os pais encontrarem momentos de “sossego”. É comum recém-nascido recusar a chupeta a princípio. “Se por qualquer motivo oferecemos a chupeta ao bebê, sem deixá-lo demonstrar com seus choros diferentes o que deseja, sem experimentar acalmá-lo de outras maneiras, as chances de se acostumar a querer a chupeta a todo instante, e ter mais dificuldade de desapegar conforme crescer, aumentam consideravelmente”, afirma a fonoaudióloga.

Higiene – Ao comprar a chupeta, lave-a com água e detergente e enxague. Para esterilizá-la, basta ferver por cinco minutos no fogão ou no micro-ondas. É preciso higienizá-la após cada uso ou quando cair no chão. É importante retirar a água que ficar retida nela. Caso o bico e o disco estejam gastos, rachados ou pegajoso, é hora de comprar uma nova.

Tags: Bebê, bucal, chupeta, dormir, higiene

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.