Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Malária mata uma criança por minuto na África

Rádio ONU

No Dia Mundial da Malária, a ONU faz um alerta sobre as vítimas diárias da doença e a falta de fundos para combater novos casos. Segundo o Secretário-Geral, a malária mata uma criança a cada minuto no continente africano.

Em mensagem para marcar a data, neste 25 de abril, Ban Ki-moon destacou que 50 países estão trabalhando para reduzir os casos de malária em 75% até 2015.

Resistência

Mas ele lembra que a doença continua afetando de forma severa os países menos desenvolvidos, principalmente na África, e que milhões de pessoas continuam sem acesso a tratamentos que podem salvar vidas.

O Secretário-Geral destaca ainda que fica mais difícil combater a malária com o aumento de parasitas resistentes a medicamentos e de mosquitos que resistem a inseticidas.

Transmissão

Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, faltam US$ 3 bilhões por ano para atingir acesso universal à prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Ban Ki-moon afirma que o déficit dificulta as intervenções na África, em especial a distribuição de mosquiteiros com inseticidas.

Neste ano, o tema do Dia Mundial da Malária é "Invista no Futuro. Combata a Malária". O chefe da ONU lembra que controlar a doença melhora a saúde humana, o bem-estar social e o desenvolvimento econômico.

No ano passado, a transmissão da malária foi registrada em 99 países, de acordo com a OMS. A estimativa da agência é de 219 milhões de casos ocorridos em 2010, sendo que 660 mil pessoas morreram, a maioria crianças menores de cinco anos de idade.

 

Tags: áfrica, CIÊNCIA, doenças, Malária, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.