Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891
Hildegard Angel

Colunistas - Hildegard Angel

O Rio vai matar a curiosidade e conhecer a casa de Roberto Marinho

Jornal do Brasil HILDEGARD ANGEL

Os netos de Roberto Marinho visitam a casa do avô. São os filhos de João Roberto, José Roberto e Roberto Irineu. 

Os mais novos membros são Miguel Pinto Guimarães, na extrema esquerda com Paula Marinho e a atriz Fiorella Matheis, no centro com Robertinho Marinho.

Os netos de Roberto Marinho visitam a casa do avô

Abaixo, Lauro Cavalcanti, o curador da Casa Roberto Marinho. Ele montou e dirige esse projeto concebido pelos filhos de Roberto Marinho, honrando sua memória, um presente a comunidade carioca

Lauro Cavalcanti, o curador da Casa Roberto Marinho

Seguindo os passos e o bom gosto do pai, Roberto Marinho Neto só elege mulheres lindas, como a Fiorella Matheis, com quem posou na foto da Família de Roberto Marinho, abaixo

Roberto Marinho Neto com Fiorella Matheis

BORBULHANTES

A CASA DE ROBERTO MARINHO sofreu ontem uma ocupação. O povo do Rio de Janeiro, ao meio-dia, nem bem se abriram os portões do Cosme Velho, invadiu seus jardins e espaços, ávido por conhecer o território onde viveu, de 1943 até 2003, o nosso Cidadão Kane. O homem mais poderoso das comunicações do Brasil, e em todos os tempos. Mais até do que Assis Chateaubriand, dos Diários Associados... O POVO QUERIA conhecer as carpas famosas que ondulam no Rio Carioca, que teve seu curso desviado para correr ao fundo da casa... VER DE PERTO as esculturas famosas no jardim tropical de Burle Marx, inclusive, uma do próprio Roberto Marinho... QUERIA VER os flamingos, mas estes foram retirados antes do início das obras, pois se estressam com facilidade, e a remoção foi singular: cada um deles enfiado numa perna de uma meia calça, ficando de fora apenas a cabeça, e colocado como se fosse caule de flor em botão numa pick-up... QUE VISÃO LINDA: um buquê de flamingos cor de salmão... ENFIM, O POVO queria, e muito, conhecer o novo espaço cultural da cidade, que se abria para ele com duas exposições: “Modernos 10 - Destaques da Coleção” e “10 Contemporâneos”, distribuídas pelos nobres espaços da casa rosa... ALGUMAS REFERÊNCIAS da grande vida do passado foram mantidas, como o piano de cauda do living, onde estiveram expostas fotos com dedicatórias das maiores autoridades da década de 20 aos anfitriões...  NAQUELA CASA, ele viveu seu casamento com Stella Goulart, tiveram e criaram os quatro filhos. E choraram a perda de Paulinho, num acidente... E VIERAM OS netos, Paula a primeira, que seguiu a vocação do avô pelo hipismo, bem como Rodrigo e Luiza, os três apaixonados pelos cavalos. Todos filhos de João Roberto... E CHEGARAM OS filhos de Roberto Irineu, Maria Antônia, Roberto Marinho Neto, Ignácio e os gêmeos Stella e Rafael... E OS FILHOS de José Roberto: Flávia, Paulo e Nina, a caçula, que não chegou a conhecer o avô, mas se lembra “da roupa dele de borracha (de pesca submarina) guardada no armário”... TODA A família Marinho compareceu, na quintafeira, à noite da abertura. Filhos, noras, netos, bisnetos... NO MESMO endereço, Roberto Marinho foi casado com Ruth Albuquerque e, posteriormente, com Lily Lemb de Carvalho, com quem terminou sua vida, e foi feliz... O CASAL MARINHO recebeu, naquela casa, chefes de estado, rainhas e reis. Celebridades de todos os matizes. Políticos de todas as correntes, sem discriminação... A CASA ROSA do Cosme Velho tem forte significado para a República brasileira, sua história de muitos capítulos deveria ser contada. Ela reflete a influência da mídia nos destinos do Brasil... SEGURAMENTE É A residência mais emblemática do país, por tudo que significou para nossa vida cultural, empresarial e política... SEM ESQUECER do aspecto glamouroso, que disso Lily Marinho jamais descuidou, convidando os grandes da moda, da sociedade e da nobreza internacional... TUDO ISSO faz da Casa Roberto Marinho centro de todas as curiosidades... PARA TRANSFORMÁ-LA em espaço cultural e dirigi-la, os irmãos Marinho foram buscar no Paço imperial seu diretor há 20 anos, que construiu a história e o conceito do Paço, o arquiteto, antropólogo e curador Lauro Cavalcanti... RUA COSME VELHO 1105. O desfilar de carros escuros nas noites de recepção, os seguranças conferindo convites, os automóveis contornando o canteiro central com a fonte, e o copeiro Edgar, luvas brancas, aguardando no grande portal com degraus de pedra, dois lances e logo o hall com piso de mármore cor de ferrugem, dando para a larga escadaria, onde, no alto, numa das festas com presença do Presidente da República em exercício, o vice-presidente José Alencar, havia majestoso Napoleão Bonaparte, com sua capa de arminho descendo degraus abaixo... ERA A presença francesa de Napoleão, motivo da fuga de Portugal da Família Real Portuguesa, cujos 200 anos da chegada ao Brasil a francesa Lily Marinho celebrava, com vários Orléans e Bragança à grande mesa em vários planos, que comportava... 300 pessoas... A RECEPÇÃO, com forte conteúdo cultural, ilustrada por apresentação teatral com dezenas de atores, valeu a Ordem do Rio Branco para Lily Marinho... HISTÓRIAS, HISTÓRIAS, histórias da casa rosa, cujas paredes sempre estiveram cobertas pela melhor produção artística modernista, e agora se abre, em mostras organizadas, como as atuais, com as coleções do antigo proprietário... PRESA AQUI, neste ofício de reportar fatos em todos os dias da vida, não consegui atender ao amável convite para a noite da abertura, na quinta. Viverei a experiência de voltar àquela casa, no corpo a corpo com o povo carioca, como se fosse a primeira vez...

Com João Francisco Werneck



Tags: angel, borbulhantes, coluna, hildegard, jb

Compartilhe: