Jornal do Brasil

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018 Fundado em 1891
Hildegard Angel

Colunistas - Hildegard Angel

Expo da Queermuseu movimenta massas sociais, culturais e pentecostais do Rio

Jornal do Brasil

• Alguns fatos puderam ser aferidos, esta semana, na sociedade do Rio de Janeiro... 

• O primeiro, a socialite pop do momento é a herdeira do grupo Globo, a neta de Roberto Marinho e filha de João Roberto Marinho, Paula Marinho, que, desde seu casamento com Miguel Pinto Guimarães, o talentoso arquiteto e assinatura disputada do design de interiores dos restaurantes mais bonitos do Rio, recebe com assiduidade, mesclando com sabedoria o eldorado das artes, do empresariado e o dos sobrenomes.  

• Outro fato é que os super ricos do Rio entraram em recessão de boas ações. É preocupante que, numa festa de Paula e Miguel, como a desta semana, com o fim expresso de arrecadar fundos para a realização, no Parque Lage, da mostra Queermuseu, com direito inclusive a canja solidária de Caetano e Gil, tenha se arrecadado parcos R$ 50 mil. 

Miguel Pinto Guimarães e Paula Marinho formam casal pop que recebe a cultura e a arte

■ Quantia inexpressiva perto do cacife dos milionários presentes - alguns banqueiros, como Ronaldo Cézar Coelho, outros notórios mecenas das artes, como Mara e Marcio Fainziliber, além de pesos pesados da produção cultural, como Paula Lavigne. Já os poderosos artistas plásticos presentes prometeram doar obras para um leilão a se realizar. 

■ Várias das importâncias presentes ao jantar manifestaram suas opiniões. Criticaram a censura, os grupos neofascistas que satanizam as artes, levando ao fechamento da mostra em Porto Alegre e uma onda moralista, que afeta vários equipamentos culturais do país. E pior: condenaram a postura do prefeito Marcelo Crivella, ao impedir a Queermuseu de ser exposta no MAR, com um discurso carregado de rigor puritano. 

■ Eis que, inesperadamente, se levanta a voz de um jovem pastor, Henrique Vieira, em defesa da comunidade evangélica. Fez claro que Crivella não os representa. Que este não é o pensamento dos fiéis. E que os demais cristãos, em vez de se afastarem, devem se aproximar em congraçamento fraterno dos evangélicos, na grande maioria de mente aberta e refinada, não são conservadores nem apoiam preconceitos e obscurantismo. Os presentes se encantaram com a preleção. O pastor cravou: “O projeto de Crivella é um projeto político dele. Não é o nosso”... 

■ Não é mesmo, pois o pastor é pretenso candidato a uma vaga de deputado pelo PSOL, com vários vídeos no YouTube em que afirma que “nem todo evangélico é fundamentalista”. Caetano Veloso já compartilhou. Paula Lavigne abriu para ele as reuniões em seu apartamento. Enfim, um abençoado pelos deuses das celebridades nacionais. 

■ Fato final e indiscutível: após a fala firme, clara e convincente do pastor Henrique, no jantar de Paula e Miguel, estava plantada nas altas esferas do Rio de Janeiro a semente da Evangelização. E também a de sua campanha. 

Socorro, polícia!

■ Vocês leram eu contar que, outro dia, a Polícia Francesa invadiu uma das coberturas mais caras e opulentas da cidade, a do Edifício Golden Green, na Barra da Tijuca, onde mora uma milionária cubana. 

Janna Bullock

■ Pois bem, enquanto isso, a Polícia Russa cumpria em Nova York o mandado de prisão da milionária russa, mecenas das artes, queridinha da mídia em todo o circuito do jet set internacional, Janna Bullock (foto). 

■ Ela foi caçada e perseguida, até ser obtida essa condenação de 11 anos de prisão e trabalhos forçados, por uma falcatrua de US$ 200 milhões. 

■ Foi casada com um ex-ministro da Fazenda russo, de quem se divorciou depois de se mudar para os Estados Unidos, em 1990, quando obteve a cidadania americana e se tornou proeminente figura da sociedade, chegando a pertencer ao conselho do Museu Guggenheim, Janna se destacou no mercado imobiliário, fazendo uma fortuna pessoal com a venda de imóveis de luxo. 

■ O marido, de quem ela está afastada, foi preso na França por quatro anos e no ano passado foi solto. 

■ Ela teve várias propriedades confiscadas, em Paris, St. Tropez, Suíça, além de obras de arte. Jura que é inocente e tudo não passa de perseguição dos jornais na Rússia. 

■ Inveja ela deve mesmo despertar, pois, além de linda, vive no noticiário com sua filha, Eugênia, de 21 anos, que no dia 2 de fevereiro passado debutou em NYC, no Baile da Ópera de Viena. 

■ Janna Bullock acaba de vender sua casa de Southampton por US$ 30 milhões. 

■ Esse negócio de muita riqueza e muito holofote é um problema.

BORBULHANTES

Já são duas semanas de intervenção federal no Rio de Janeiro e até agora não houve nenhuma explicação do general Walter Souza Braga Netto sobre como se dará o combate à criminalidade... Enquanto isso, coletivos, ONGS e movimentos populares se organizam para debater como será afetado o cotidiano nas comunidades... A ONG Redes da Maré convoca a população para uma aula aberta no dia 9 de março, às 15 horas, com os advogados Marilson Santana e Aline Pancieri, a ser realizada na sede da Organização... Serão discutidos os direitos e cidadania, além de um debate que propõe solucionar as dúvidas da população quanto aos limites da intervenção... Já a Federação de Favelas do Estado do Rio de Janeiro (FAFERJ), em conjunto com outros movimentos sociais, promove no dia 13 de março um encontro na UERJ para discutir as consequências da Intervenção... Melhor prevenir do que remediar... Ah, essa Imortalidade acadêmica vai me deixar de cabeça branca (ops, já estou!). Para a vaga do Eduardo Portella saudoso já vai o Antônio Cícero. A vaga seguinte, a do Cony, já é do Joaquim Falcão e ninguém tasca. O querido Pedro Corrêa do Lago vai ter que esperar abrir nova vacância (para não dizer mortância) na Academia Brasileira de Letras para se habilitar. E certamente há de entrar, pois é muito querido e tem um grande cabo eleitoral em seu sogro, o escritor Rubem Fonseca, que está colocando o maior empenho nisso. E com razão...   Grafiteiro só não tem vez em São Paulo. O brazuca Toz participa em maio de coletiva, na galeria francesa Coucelles Art Contemporain, depois do sucesso de seus painéis vistos próximo ao Canal de Saint Martin, em Paris... Uma bolsa Chanel, um microfone com fi o e tripé e uma peruca loura contracenam no palco com a bailarina Fabiana Nunes, que é linda, no solo de dança “Jackie”, em cartaz no Teatro Glaucio Gill, inspirado na mulher e no mito Jacqueline Kennedy Onassis. Fabiana tem uma caracterização que a faz efetivamente lembrar Jackie O., no espetáculo de dança contemporânea coreografado e dirigido pelo português André Mesquita. Com temporada até 14 de março...



Tags: angel, borbulhantes, colunista, hildegard, jb

Compartilhe: