Jornal do Brasil

Terça-feira, 17 de Julho de 2018 Fundado em 1891

País - Artigo

Uma cidade de fé

Jornal do Brasil OMAR RAPOSO*

É bonito ver em nossa cidade a fé das pessoas. Temos muita fé em Deus, que jamais abandona seus filhos, e sempre nos ampara em sua infinita misericórdia e amor. Pois bem, a fé inabalável é nosso maior tesouro, e isso ninguém nos tira. Nós, cariocas, temos um grande exemplo daquele que jamais negou a sua fé, o nosso santo padroeiro, São Sebastião.

Assim como São Sebastião, os cariocas, apesar de todos os problemas que os afligem, professam sua imensa fé, sob as bênçãos de Cristo, o grande Redentor da humanidade, cuja imagem do alto do Corcovado abençoa a Cidade Maravilhosa.

Além no nosso santo padroeiro, e do Cristo Redentor que está sempre de braços abertos para nos acolher, temos em nossa arquidiocese um líder que está próximo, disponível, que estampa um sorriso acolhedor e fraterno, e edifica pontes de diálogo e de caridade em função do bem comum. Trata-se do grande cardeal do Brasil, dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro.

Dom Orani está muito  próximo das pessoas, compartilhando as angústias e desafios do cotidiano carioca, sendo uma presença constante na vida da cidade, com o seu ardor pastoral e evangelizador. 

Em uma grande cidade, complexa e cheia de desafios como o Rio de Janeiro, temos a certeza de ter uma voz forte e coerente do bom pastor que conhece as suas ovelhas, as chama pelo nome e as envia para o mundo para testemunhar o evangelho.

Portanto, no Rio de Janeiro é fácil encontrar os sinais da presença de Deus: somos o povo acolhedor, conhecidos no mundo todo pelas belezas naturais, as praias, o samba e um jeitinho único e corajoso de encarar as dificuldades. Deus está conosco em todos os lugares, na vida cotidiana, no trabalho rotineiro, na educação esperançosa dos filhos, no meio dos nossos anseios, na intimidade do lar e no ruído ensurdecedor do dia a dia. É lá, no meio dos caminhos tortuosos da história, que o Senhor vem ao nosso encontro.

Por vezes, as situações de sofrimento e injustiça que se repetem diariamente podem suscitar em nós a tentação de fugir, de nos escondermos. E razões não nos faltam. Principalmente quando  constatamos tantas injustiças sociais. E, ao ver esses sofrimentos perto de nós – em lugares que poderiam ser de encontro e solidariedade, de alegria –, surge uma vontade de fugir para a indiferença.

Mas são nesses momentos que buscamos a força da nossa fé para vencer as adversidades. O carioca segue, resiliente como sempre, o curso de sua bela história de um povo vencedor constituindo, assim, uma das cidades mais conhecidas do mundo, que tem o Cristo Redentor a nos abençoar. 

O exemplo de São Sebastião diante das muitas adversidades que a grande maioria do povo carioca vive, nestes tempos de crise e de insegurança, nos leva a seguir em frente e não renunciar, por motivo nenhum à nossa fé. Temos que seguir confiantes, testemunhando o amor à Igreja, servindo  irmãos e irmãs, permanecendo no seguimento de Jesus, na escuta obediente à inspiração do Espírito Santo e termos coragem, criatividade e ousadia, para dar testemunho de Cristo.

Peçamos sempre, com muito entusiasmo, a luz de Deus, que, iluminando nossos caminhos, nos ajuda a semear a esperança por dias melhores. Garantindo, assim, nosso presente e futuro de forma a vislumbrarmos com novos olhos soluções consistentes para nossa cidade que também se maravilha de sua fé.

* Pároco da Paróquia de São José da Lagoa e reitor do Cristo Redentor



Tags: artigo, deus, igreja, religião, são sebastião

Compartilhe: