Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

País - Artigo

Vida sustentável: há outra opção?

Jornal do Brasil MARIANA CAMARGO *

Ninguém com um mínimo de informação duvida da importância de um festival que trata da vida sustentável (embora a importância deste tema não seja tão óbvia para governos, especialmente como o daqui e o de Trump, que não respeitam e até boicotam as mais básicas iniciativas para prevenir o colapso do planeta). Acontece hoje e amanhã, das 9h às 18h, no Parque Laje, o LivMundi, um espaço que se propõe, de forma divertida e séria, a discutir, conscientizar e a promover práticas para uma vida mais saudável e sustentável.

Com o objetivo de despertar o senso de coletividade em cada um, o festival visa construir micropolíticas para mudar hábitos que contaminam e destroem o meio ambiente.

O festival, realizado em parceria com o Parque Nacional da Tijuca, foi idealizado por Luciane Coutinho: “Nosso propósito é despertar a consciência cidadã e sustentável dos participantes. O festival dura dois dias, mas nosso objetivo é fazer a experiência do LivMundi servir de estímulo para o engajamento em práticas de impacto positivo dentro das possibilidades e interesses de cada um”, diz ela.

As atrações incluem debates, feiras, cinema, rodas de conversa, oficinas e práticas ao ar livre com atividades como mutirão de manejo florestal, troca de brinquedos, aquecimento mental e conexões. Um dos painéis de debate é “A cidade que escolhemos”, com questões sobre como a tecnologia pode ativar a democracia, qual o papel das novas lideranças políticas e de que forma a sustentabilidade pode se tornar agenda de todos. Participarão deste debate Ailton Krenak, ativista indígena dos Direitos Humanos, Débora Albu, mestre em Gênero e Desenvolvimento, e Daniella Moreira, doutora em Direito da Cidade.

Na mostra de cinema. serão exibidos títulos sobre o tema, como “Mar urbano”, “Amazônia eterna”, “Baía urbana” e “Fonte da juventude”. Entre as oficinas está a de horta agro?orestal, em que se poderá aprender os princípios da agrofloresta e sua reprodução em hortas caseiras.

A programação de atividades é extensa e pode ser vista no site http://www.livmundi.com

Luciane, que também coordena o evento, conta que o LivMundi é gratuito para atrair todos os públicos. “Fizemos parcerias com coletivos de diferentes territórios da cidade, como o Leão Etíope, do Méier, Rainha Crespa, da Pavuna, e Redes da Maré. Queremos extrapolar e democratizar a discussão sobre o tema”, afirma.

* Especial para o JB



Tags: artigo, jb, jornal do brasil, livmundi, parque laje

Compartilhe: