Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Antonio Campos

Vivemos um surto hedonista 

Antônio Campos 

A vida é busca. De prazer e de sentido. Vivemos um surto hedonista. As pessoas consumindo por prazer. O mundo pós-moderno, embora já conectado em rede, é caracterizado, paradoxalmente, pelas experiências individuais.

A doença do século 21 é a depressão (“o câncer é o suicídio das células”) porque as pessoas perderam a capacidade de sentir prazer ou se envergonham dela.

Clarice Lispector que tem um livro fundamental “Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres” falando de alguém sofrendo da vida e de amor disse: “Não procure alguém que te complete. Complete a si mesmo e procure alguém que te transborde”. 

A tal felicidade não está no outro. Está dentro de nós. “Sua visão se tornará clara somente quando você olhar para dentro do seu coração. Aquele que olha para fora sonha. Aquele que olha para dentro desperta”, disse Carl Gustav Jung. 

No entanto, é a busca de dar um sentido a vida que faz ela valer a pena. “A pedra tem mais sossego que a planta. A planta tem mais repouso que o réptil. O réptil é mais sonolento que o leopardo. O homem, este é pura insônia — trabalho futuro, vôo e flecha.” (Hélio Pellegrino, Minérios Domados).

O sentido é quem pacifica a alma, eterniza. O prazer é uma canção de liberdade, mas não é a liberdade, que somente o sentido pode dar e, ainda, vencer a morte, a indesejada. Que o digam homens como Mandela, Gandhi e Luther King. Venceram os seus medos e foram livres.

O tempo é a única coisa que existe no mundo igual para todos: 24 horas por dia para viver. A questão do tempo está interligada a necessidade de prazer, de viver o presente (Carpe Diem), de lutar contra a morte. Luxo é ser dono e usufruir o seu tempo.

Todo homem é um tempo, um lugar e deveria ser uma causa. E no final da jornada é um regresso de onde partirmos: do ventre da mãe para o ventre da Terra.

Dê sentido a sua vida, compartilhe os seus sonhos, seu viver, e faça disso um prazer.

* Advogado, Escritor e Membro da Academia Pernambucana de Letras - camposad@camposadvogados.com.br

Tags: antônio, Campos, coluna, JB, vida

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.