Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Anna Ramalho

A empresa é privada, mas o serviço é público

Um amigo da coluna presenciou uma discussão calorosa dia desses em um ônibus, em Niterói. Com o veículo lotado e sem ar condicionado, os ânimos se afloraram quando já não tinha mais como entrar passageiros, devido à quantidade de gente que já estava no ônibus.

O bate boca começou quando um passageiro se exaltou e o trocador falou em alto e bom som:  

- Eu não trabalho para vocês, eu trabalho para o meu patrão. Foi ele mesmo quem me disse isso e assim que eu devo agir!

O passageiro respondeu com ameaças, mas a confusão não passou disso. O problema é a instrução que os funcionários da empresa andam recebendo. 

Tags: cidade, empresa, onibus, transporte, trocador

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.