Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

Anna Ramalho

Crônica da Semana - Papo de vovó coruja no aniversário da neta

Atônita e um tanto atordoada com a velocidade com que passa o tempo, festejo amanhã, dia 6 de dezembro, os 10 anos de minha neta amada, Antonia, aquela que nasceu para espalhar encanto e graça, aquela que nasceu para dar um novo sentido às vidas de todos nós – pais, avós, tios, primos – todos os corujas da família. Digo isso com a maior tranquilidade: minha neta é uma graça, um barato de menina – inteligente, cheia de vida, bela, boa gente, uma princesa de verdade. Para mim, ela é a Bela Antonia, como Marcello Mastroiannium dia foi o Belo Antonio. Veio daí a inspiração. Vejam as fotos. Isn’t she lovely????

Antonia
Antonia

Minha avó, que foi o grande referencial da minha vida, até achava isso tudo das duas únicas netas, mas não confessava nem sob tortura. Era seca, avara de carinhos, mas pródiga no seu amor recôndito. Não enganava ninguém, era corujíssima. Mas totalmente na dela. Morávamos com ela, fomos criadas por ela. Vovó foi quem nos deu régua e compasso, enquanto mamãe batalhava na sua profissão. Amei ( e amo) intensamente a minha avó e tenho pena do meu filho, que pouco tempo teve ao lado de sua avó materna. Apenas cinco anos, insuficientes para que tenha qualquer recordação. Mamãe foi uma mãe incrível e teria sido uma avó inesquecível.

Antonia posa para a lente da avó
Antonia posa para a lente da avó

Como eu espero ser. Tenho sido uma presença constante nesses 10 anos de minhaBela Antonia. Desde aquele sábado ensolarado e quentíssimo em que ela nasceu, na Casa de Saúde São José. Olhei aquele bebezinho, tão pequetitinho, mas já com as pernas tão longas, e foi amor à primeira vista. Um amor diferente de todos os que eu já vivera – e certamente dos que eu ainda possa viver. É um amor feito de emoções que se desdobram à medida em que os anos passam: os primeiros dentinhos, os primeiros passos, os primeiros cachos. A primeira vez que me chamou de vovó. Foi na Praça Pio XI, aqui perto de casa. Chorei de emoção. Como chorei de emoção na primeira audição de balé, a minha pombinha, toda de tutu branco e pluminhas na cabeça, atravessando o palco com seus passinhos ainda tão miudinhos. As primeiras letras, a felicidade naquela Escola Parque que é tudo de bom, as muitas mochilas, as aulas de flauta, a Cultura Inglesa. A pombinha pequenininha vai dançar jazz no próximo domingo.  Agora é mocinha. Os filmes em inglês já não precisam ser mais dublados – dá pra ver com a vovó lendo as legendas. Estou aproveitando tudo o que posso. Daqui a pouco vem a aborrecência, que dela ninguém escapa, e sei que vou viver uns tempos no freezer, até humores e hormônios voltarem a níveis aceitáveis.  Enquanto isso…

Antonia brinca no Parque dos Patins 
Antonia brinca no Parque dos Patins 

Ah, minha “principessa”, quanta coisa boa desejo hoje pra você!

Que você possa sempre ter dias claros e felizes. Dias azuis. Como este aí das fotos. Pura alegria num domingo azul na Lagoa.

Que você continue fazendo amigos, como já faz agora, para te acompanhar pela estrada. Os amigos são o que temos de mais precioso em nossa bagagem, são eles que nos ajudam nos trancos e riem conosco nas alegrias.

Que você descubra o seu caminho, a sua vocação, e não deixe nada e nem ninguém lhe desviar do caminho traçado.

Que você sempre tenha a certeza do amor incondicional de seus pais. Pai e mãe são chatos muitas vezes, mas é para o seu bem. Os avós estão aí mesmo para dar colo e passar a mão na cabeça quando tudo parecer injusto e intolerável.

Que você seja uma mulher tão formidável quanto a menina anuncia que será.

Que a vida sempre lhe sorria. Radiantemente, intensamente. Não há vida sem lágrimas, mas que estas lhe sejam passageiras. Porque tudo passa, minha filha. Um dia, outro dia, mais um outro e a tristeza vai embora. Pode crer e confiar. Que você encare a vida com os mesmos olhos atentos, amorosos e gentis que são a sua marca registrada. Para que a vida lhe retribua oferecendo atenção, gentileza e muito amor. Assim, o caminho é bem mais fácil.

Antonia e Bubi. Fotos pelas lentes da vovó no Parque dos Patins (2013)
Antonia e Bubi. Fotos pelas lentes da vovó no Parque dos Patins (2013)

Feliz aniversário, minha Bela Antonia! Muita alegria no seu primeiro decênio.  Nossa Senhora e Santo Antônio  lhe protejam sempre.

Tags: anna ramalho, antonia, cultura, família, vida

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.